GOVERNANÇA COMO MODELO DE GESTÃO DOS TERRITÓRIOS: UM OLHAR SOBRE O DOURO VINHATEIRO

Rita Alcântara

DOI: https://doi.org/10.18055/Finis10486

Resumo


A Região Demarcada do Douro, em Portugal, é considerada uma das mais antigas do mundo na regulamentação do negócio do vinho. O objetivo deste trabalho é analisar a Região do Douro na perspectiva da governança e dos agentes e a (des)articulação de poderes que organizam o espaço. No marco teórico, aprofunda-se o entendimento sobre governança e se estabelece diálogo com a abordagem institucionalista, por meio das políticas públicas portuguesas específicas para o setor, mediante o suporte de levantamentos bibliográficos, entrevistas e pesquisas de campo. Conclui-se que, no processo de gestão do Douro produtor de vinhos, o modelo de governança não ocorre em sua plenitude, uma vez que dele participam apenas dois atores: o Estado e o setor privado.


Palavras-chave


Governança; Instituições; Políticas Públicas; Economia do Vinho; Organização do Espaço.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2018 Finisterra

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Diretora científica responsável: Margarida Queirós| print ISSN 0430-5027 | online ISSN 2281-4574 | © 2017 | Depósito legal nº1956/83 | Revista editada e publicada pelo Centro de Estudos Geográficos | criada pelo Open Journal System (OJS)

Open Acess   Sherpa/Romeo