O HOTEL SANTIAGO DE ALFAMA COMO ALEGORIA DA POLÍTICA RECENTE DE REGENERAÇÃO URBANA

Joao Paulo Batista Safara, Eduardo Brito-Henriques

DOI: https://doi.org/10.18055/Finis12010

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir a turistificação urbana, nas suas relações com o urbanismo neoliberal e a reestruturação urbana no capitalismo globalizado, procurando mais particularmente averiguar o papel que a iniciativa JESSICA, enquanto instrumento de política neoliberal para a regeneração urbana, teve na turistificação da cidade de Lisboa. O artigo baseia-se numa metodologia de investigação micro-geográfica, procedendo a um estudo de caso detalhado, com a reconstituição da biografia de um edifício que foi recentemente convertido para hotel de luxo com financiamento JESSICA. O estudo mostra que, nessa mudança funcional, ocorreu uma elitização do local, e que a turistificação veio ocupar o vazio deixado após um longo período de desinvestimento e abandono gradual do edifício. O estudo conclui ainda que a turistificação deve ser vista como uma consequência e um reflexo da globalização na transformação da cidade, e que o fundo JESSICA não encaminhou mas antes se limitou a coadjuvar uma intenção de investimento que já estava latente.


Palavras-chave


turistificação; regeneração urbana; iniciativa JESSICA; biografia de edifícios.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2018 Finisterra

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Diretora científica responsável: Margarida Queirós| print ISSN 0430-5027 | online ISSN 2281-4574 | © 2017 | Depósito legal nº1956/83 | Revista editada e publicada pelo Centro de Estudos Geográficos | criada pelo Open Journal System (OJS)

Open Acess   Sherpa/Romeo