Programas de Prevenção para a Ansiedade e Depressão: Avaliação da Perceção dos Estudantes Universitários

Carla Oliveira, Ana Varela, Patrícia Rodrigues, Joana Esteves, Catarina Henriques, Ana Ribeiro

Resumo


Os estudantes universitários têm apresentando uma elevada prevalência de problemas associados à saúde mental, particularmente, no âmbito da Ansiedade e Depressão. Os estudos indicam que esta problemática pode levar ao abandono do ensino superior. Por conseguinte, é de extrema importância que se desenvolvam no meio académico, iniciativas inovadoras, interativas e apelativas, mas principalmente, eficazes, no sentido, de reduzir esta tendência. Vários estudos, em contexto académico, têm abordado a eficácia de programas de prevenção para diferentes perturbações mentais, com recurso às novas tecnologias, particularmente programas computorizados e baseados na internet, e os resultados têm se verificado promissores. Neste sentido, o presente estudo, pretende avaliar a perceção dos estudantes universitários portugueses, relativamente à pertinência e adesão a estes programas de prevenção para a Ansiedade e Depressão, na sua instituição de Ensino Superior. De igual forma, foram questionados sobre a possibilidade de estes serem disponibilizados via computador e/ou internet.

Resultados: foram realizados dois estudos, em anos diferentes, e foi possível observar que a grande maioria dos estudantes universitários consideram pertinentes a existência destes programas, particularmente para a Ansiedade. De igual modo, a maioria dos estudantes, considerou que adeririam a estes programas disponibilizados pela internet, particularmente os estudantes que já sofreram ou que sofrem de alguma perturbação mental. De um estudo para o outro, os resultados são bastante semelhantes, no entanto, é possível observar uma maior recetividade dos estudantes aos programas baseados na internet.

Conclusão: os estudantes universitários portugueses parecem reconhecer a importância de programas de prevenção, particularmente de Ansiedade, no contexto académico, considerando igualmente a sua adesão. O presente estudo também aponta para as novas tecnologias e/ou internet, como uma via promissora e potencializadora de bem-estar no meio académico, particularmente nos estudantes que apresentam alguma perturbação mental.

Palavras-chave


Estudantes Universitários; Prevenção; Internet; Ansiedade; Depressão.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.