Édipo no Teatro Nacional: pela mão de Jorge Silva Melo

José Pedro Serra

Resumo


Recensão crítica ao espectáculo

Título: Rei Édipo (427 a.c.). Autor: Sófocles. Acompanhamento dramatúrgico: José Pedro Serra. Versão e encenação: Jorge Silva Melo. Cenografia e figurinos: Rita Lopes Alves. Música original: Pedro Carneiro. Espacialização e assistência musical: André Sier. Luz: Pedro Domingos. Caracterização especial: João Prazeres. Interpretação: Diogo Infante, Lia Gama, Virgílio Castelo, António Simão, Cândido Ferreira, José Neves, António Banha, Pedro Gil, Américo Silva, André Patrício, Bernardo Almeida, Daniel Pinto, David Pereira Bastos, Elmano Sancho, Estêvão Antunes, Hugo Bettencourt, Hugo Samora, João Meireles, João Miguel Rodrigues, João Delgado, Joaquim Pedro, John Romão, Manuel Sá Pessoa, Miguel Telmo, Miguel Aguiar, Pedro Lamas, Pedro Luzindro, Pedro Cardoso, Pedro Mendes, Ricardo Batista, Ruben Tiago, Tiago Matias, Tiago Mateus; as crianças: Beatriz Lourenço e Neuza Campos / Beatriz Monteiro e Margarida Correia / Inês Antunes e Inês Constantino; os músicos: Ângela Carneiro, David Silva, Marco Fernandes. Co-produção: Teatro Nacional D. Maria II / Artistas Unidos em colaboração com a Orquestra de Câmara Portuguesa. Local e data de estreia: Lisboa, Teatro Nacional D. Maria II, Sala Garrett, 18 de Fevereiro de 2010.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.