INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E OTIMISMO EM SUJEITOS ADULTOS

Luís Gonzaga, Ana Sarmento, Cláudia Caldeira

DOI: https://doi.org/10.25746/ruiips.v4.i2.9940

Resumo


Atualmente, com o surgimento da psicologia positiva, temas como a Inteligência Emocional e o Otimismo aparecem como fatores que permitem o sucesso e otimização do funcionamento do indivíduo e da comunidade e a sua respetiva qualidade de vida e bem-estar. Quer para o desenvolvimento como para o pensamento positivo do ser humano, é relevante salientar a Inteligência Emocional e o Otimismo como potenciadores e promotores das suas aptidões. O objetivo do presente estudo é avaliar as relações entre Inteligência Emocional e Otimismo tendo em conta as variáveis sociodemográficas recolhidas. A amostra é constituída por 175 sujeitos com idades compreendidas entre os 18 e os 87 anos (33,53 ± 16,768). Os constructos Inteligência Emocional e o Otimismo foram avaliados recorrendo à Escala de Inteligência Emocional (Rego & Fernandes, 2005) e Escala sobre o Otimismo (Oliveira, 1998), respetivamente. Os resultados obtidos são analisados e discutidos em função das variáveis sociodemográficas consideradas.


Palavras-chave: Psicologia Positiva, Inteligência Emocional, Otimismo, Idade Adulta.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.