Produção de mudas de maxixeiro em meio salino a partir de sementes tratadas com bioestimulante

  • Maria L. de Souza Neta
  • Salvador de B. Torres
  • Francisco de A. de Oliveira
  • Antônia A.T. Souza
  • Dennis D.A. da Silva
  • Sandy T. dos Santos

Resumo

A produção de mudas de qualidade está relacionada a diversos fatores incluindo a qualidade da água de irrigação que dependendo da quantidade de sais nela dissolvidos pode afetar negativamente a germinação e vigor das sementes e mudas. Desse modo, o objetivo deste experimento foi avaliar a germinação e o desenvolvimento das mudas de maxixeiro em condições de estresse salino a partir de sementes tratadas com diferentes doses de bioestimulante. Para isso, utilizaram-se sementes de maxixeiro, cv. Liso de Calcutá, submetidas a dois níveis de salinidade da água de irrigação (0,5 e 3,5 dS m-1) e cinco doses do bioestimulante Stimulate® (0; 5; 10; 15 e 20 mL kg-1 de sementes) em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 5, com quatro repetições de 40 sementes. Avaliou-se ao final do experimento a emergência de plântulas, índice de velocidade de emergência, número de folhas, diâmetro do colo, altura de plântula, comprimento da raiz, massa seca de raiz, massa seca da parte aérea e total. A análise dos resultados indicou que mudas de melhor qualidade foram obtidas a partir do tratamento de sementes com bioestimulante na dosagem de 10 mL kg-1 de sementes; porém, o uso de água salina reduz consideravelmente o desenvolvimento de mudas de maxixeiro e inibe o efeito benéfico do bioestimulante.

Publicado
2019-05-10
Secção
Geral