Uso de dejeto líquido de suínos permite reduzir a adubação mineral na cultura do milho?

  • Jorge Luiz Locatelli Graduando em Agronomia, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Felipe Bratti
  • Ricardo Henrique Ribeiro
  • Marcos Renan Besen
  • Diego Turcatel
  • Jonatas Thiago Piva

Resumo

Os custos de fertilizantes minerais têm aumentado consideravelmente nas últimas décadas, nesse cenário a adubação orgânica pode ser uma alternativa para diminuir custos e manter e/ou aumentar as produtividades das culturas de grãos. O objetivo do estudo foi avaliar a utilização de dejeto líquido suíno (DLS) associado à diferentes combinações de adubação mineral no desenvolvimento da cultura do milho, bem como o aspecto econômico. Os tratamentos testados foram T1: NPK 09-33-12 + Ureia; T2: NPK 0-20-20 + DLS; T3: apenas DLS; T4: NPK 9-33-12 + DLS; T5: DLS + Ureia. Foram avaliados componentes morfológicos, de rendimento e análise econômica em duas safras. Para os componentes morfológicos, apenas o diâmetro de colmo e número de grãos por fileira foram influenciados significativamente, onde os tratamentos que envolveram maior adição de nitrogênio garantiram o aumento destas variáveis. O uso combinado entre adubo mineral e orgânico permitiu a redução dos custos e a manutenção de elevadas produtividades, sendo superiores até à testemunha mineral na safra 2014/15. O uso exclusivo da adubação orgânica com DLS não se mostrou tão eficiente. A combinação de 50 m3 de DLS + ureia em cobertura foi a melhor opção para o manejo do DLS no milho.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2019-08-12
Secção
Geral