Formação do líder organizacional para o conflito interpessoal entre os subordinados:

estudo de caso dos capitães e oficiais subalternos da GNR

  • Miguel Diamantino
  • Maria Manuela Sarmento Coelho

Resumo

A presente investigação visa identificar formas de potenciar a atual preparação dos capitães e oficiais subalternos quanto ao processo de gerir os conflitos interpessoais entre os subordinados. A metodologia utilizada baseia-se no método hipotético-dedutivo, e os instrumentos de recolha de dados foram o inquérito e a entrevista. A investigação encontra-se dividida em duas partes: A Parte I é sobre o Enquadramento teórico, onde é analisado o estado da arte sobre a literatura relacionada com o conflito e na Parte II apresenta-se o trabalho empírico, onde são expostos os métodos e procedimentos utilizados, assim como são analisados e discutidos os resultados obtidos e as conclusões. Como principais conclusões destacam-se (i) os conflitos disfuncionais que originam consequências organizacionais e interpessoais; (ii) a perspetiva das Relações Humanas é a mais comum entre os inquiridos e entrevistados; (iii) os estilos cooperativos de gestão de conflito (colaboração e compromisso) são os mais frequentemente utilizados e (iv) são independentes do posto, género, nível etário e habilitações literárias dos oficias subalternos e dos capitães; (v) a melhor forma de potenciar a preparação dos oficiais da GNR para gerir conflitos interpessoais com subordinados é através da aposta na formação em dois momentos distintos: na fase final da formação dos oficiais (4o ano da Academia Militar ou no Tirocínio) e em cursos após a Academia Militar, como por exemplo, o Curso de Promoção a Capitão.

 
Publicado
2018-01-22
Secção
Artigos