Algumas características do fluxo migratório de brasileiros de Governador Valadares para Portugal

  • Igor José de Renó Machado Departamento de Ciências Sociais da UFSCar, Coordenador do LEM (Laboratório de Estudos Migratórios)
  • Alexandra C. Gomes Almeida Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia, UFSCar, Pesquisadora do LEM (Laboratório de Estudos Migratórios)
  • Ellem Saraiva Reis Graduada em Ciências Sociais, UFSCar Pesquisadora do LEM (Laboratório de Estudos Migratórios)

Resumo

O trabalho expõe algumas dinâmicas da experiência de imigrantes brasileiros em Portugal, oriundos de Governador Valadares, cidade brasileira do estado de Minas Gerais, a partir de relatos de familiares e ex-imigrantes coletados in loco. Esses relatos demonstram processos de “invisibilização” social por parte dos imigrantes, que evitam serem reconhecidos publicamente. Identificamos também uma divisão entre imigrantes que consomem bens considerados supérfluos e aqueles que se dedicam exclusivamente a acumular recursos, evitando gastos com lazer, por exemplo. Entre os Valadarenses podemos perceber uma desvalorização moral em relação ao consumo supérfluo dos imigrantes, pois ele equivaleria a uma desvalorização da própria família.

Capa do n.º 11 da revista Antropológicas
Secção
Artigo de fundo