Qualidade fisiológica de sementes de mamona crioula var. Carrapatinho em função da posição do rácemo

  • José Júnior N.L. Fogaça
  • Ricardo A. Silva
  • Jerffson L. Santos
  • Renan Thiago Carneiro Nunes
  • Luiz Leonardo Ferreira
  • Otoniel M. Morais

Resumo

A cultura da mamona (Ricinus communis L.) é uma das mais importantes para a região semiárida do Brasil, sendo o cultivo efetuado, principalmente, com variedades crioulas, sem melhoramento genético e com baixa qualidade fisiológica. Face ao exposto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica de sementes de mamona crioula var. carrapatinho em função da posição do rácemo (cacho). O ensaio foi realizado na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Foi efetuada análise estatística - Delineamento Inteiramente Casualizado em esquema fatorial 2x3, correspondente a 2 situações morfológicas das sementes de mamona (presença e ausência de carúncula) provenientes dos rácemos localizados em 3 ramos distintos da planta (ramo primário, secundário e terciário). Os dados foram colhidos em condições laboratoriais e em estufa. Ao final do ensaio os dados foram submetidos a testes de homogeneidade de variância e teste de normalidade, e as médias obtidas foram comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5%. Concluiu-se que a qualidade das sementes crioula da variedade carrapatinho foi afetada pela posição do rácemo na planta, e que a remoção da carúncula afetou positivamente a maioria das características avaliadas nos testes de qualidade fisiológica de sementes, principalmente a condutividade elétrica.

Publicado
2019-01-09
Secção
Geral