Armazenamento de mamão 'formosa' revestido à base de fécula de mandioca

  • Ana Cláudia D. Nunes
  • Acácio Figueiredo Neto
  • Ismara K.S. Nascimento
  • Flávio J.V. de Oliveira
  • Roberta Verônica Carvalho Mesquita

Resumo

De entre as tecnologias para reduzir as perdas da pós-colheita, o biofilme tem função de revestir o fruto impedindo as trocas gasosas entre o fruto e o ambiente. A fécula de mandioca é um biofilme de polissacárido tendo como principais vantagens o aumento da eficiência, resistência e baixo custo. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da fécula de mandioca, como biofilme, aplicada em mamão (Carica papaya L.) da variedade Formosa Thainung1, no 2º estado de maturação, tendo sido comparadas duas concentrações de 2% e 4%, durante o período de 12 dias, e armazenadas à temperatura de 10±2ºC. O estudo estatístico foi Delineamento Inteiramente Casualizado– DIC (3 x 5). O biofilme manteve o teor de sólidos solúveis totais, acidez titulável, promoveu o aumento do índice de maturação e de vitamina C, além de reduzir a perda de massa, diâmetro, espessura, firmeza da fruta e polpa. Conclui-se que o biofilme de fécula de mandioca a 2% aumentou o tempo de vida útil do fruto e proporcionou maior controlo da qualidade.

Publicado
2019-01-09
Secção
Geral