Uma abordagem sobre caracterização e avaliação do potencial antioxidante de extratos fenólicos de microalgas Spirulina sp. LEB-18 e Chlorella pyrenoidosa

  • Adriana R. Machado
  • Carolina S. Graça
  • Leticia M. de Assis
  • Leonor A. de Souza-Soares

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar a composição proximal, perfil de aminoácidos, digestibilidade proteica, quantificação dos fenois individuais e totais e o efeito antioxidante dos extratos fenólicos da Spirulina LEB-18 e Chlorella pyrenoidosa frente a varios metodos. As microalgas Spirulina Chlorella destacam-se quanto ao seu perfil nutricional e atividade antioxidante, através de diferentes mecanismos, sendo o mais importante o sequestro de radicais livres, que depende da estrutura do composto envolvido. As microalgas foram avaliadas quanto a composição proximal, aminograma, digestibilidade proteica in vitro, extração e quantificação de compostos fenólicos por cromatografia líquida de alta eficiência, como também, determinação da atividade antioxidante através do sequestro dos radicais DPPH (2,2-difenil -1-picril-hidrazil) e ABTS·+ (2,2´-azinobis(3-etilbenzotiazolina-6-ácido sulfônico)), e do sistema ß-caroteno/ácido linoleico. Conclui-se que ambas as microalgas possuem perfil completo de aminoácidos, uma boa atividade antioxidante frente aos métodos utilizados, com destaque para a Spirulina, que apresentou valores superiores comparado a Chlorella.

Publicado
2019-01-09
Secção
Geral