Correlação entre massa e vigor de sementes de Pochota fendleri armazenadas em diferentes ambientes

  • Oscar J. Smiderle
  • Aline G. Souza
  • Cássia Â. Pedrozo
  • Thayane J. Silva
  • Ademária A. Souza

Resumo

Pochota fendleri é uma importante espécie florestal tropical, que ainda carece de informações sobre o comportamento das sementes durante o armazenamento. O presente trabalho teve por objetivo avaliar e correlacionar a germinação e vigor das sementes de duas classes de massa, armazenadas em diferentes ambientes, durante 28 meses. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com os tratamentos arranjados em esquema fatorial 2x3x4 (2 classes de sementes x 3 ambientes x 4 períodos de armazenamento), com quatro repetições. As variáveis analisadas durante o período de armazenamento, a cada seis meses, foram: determinação do teor de água das sementes, percentagem de germinação, índice de velocidade de germinação durante 28 meses. As sementes de P. fendleri classificadas como grandes e acondicionadas a 10 °C durante até 28 meses apresentaram pelo menos 80% de germinação, valor minimo exigido para a comercialização de sementes. A massa das sementes de P. fendleri apresentou correlação significativamente elevada com a porcentagem de germinação e vigor, uma vez que sementes grandes aumentaram significativamente a qualidade das variáveis fisiológicas e por isso a utilização de sementes grandes é recomendada.

Publicado
2019-01-14
Secção
Geral