Crescimento inicial e absorção de fósforo e nitrogênio de Enterolobium contortisiliquum inoculada com fungos micorrízicos arbusculares

  • Gustavo M. Abreu
  • Jolimar A. Schiavo
  • Phillipe M. Abreu
  • Gabrielly dos S. Bobadilha
  • Jean S. Rosset

Resumo

Enterolobium contortisiliquum é uma leguminosa arbórea que associada a fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) pode ser utilizada na recuperação de áreas degradadas. Objetivou-se avaliar o efeito da inoculação com FMAs e doses de fósforo (P) sobre o crescimento, absorção de nitrogênio (N) e P em plantas jovens de E. contortisiliquum. Utilizou-se o delineamento de blocos casualizados em esquema fatorial 5 x 3, sendo os fatores doses de P (0, 50, 100, 200 e 400 mg kg-1 ) e inoculação com FMAs (Gigaspora margarita e população nativa da rizosfera de plantas de E. contortisiliquum) ou não inoculado (controle) com quatro repetições por tratamento. A maior colonização micorrízica (35%) ocorreu em plantas inoculadas com G. margarida. Aos 30 dias após sementeira, nas doses 0 e 50 mg kg-1 de P, plantas inoculadas com G. margarita tiveram incremento em altura de 19,5% e 7,4%, respectivamente, em relação ao tratamento controle. Os teores de P da parte aérea de plantas inoculadas com G. margarita, nas doses 0, 50, 100 e 400 mg kg-1 de P, tiveram incrementos de 198%, 108%, 181% e 106%, respectivamente, em comparação ao controle. No solo sem aplicação de P, plantas inoculadas com G. margarita tiveram maior eficiência (34,89%) e dependência micorrízica (25,53%).

Publicado
2019-01-14
Secção
Geral