Atributos do solo, crescimento inicial e teor de flavonoides em mudas de fava-d’anta sob níveis de saturação por bases

  • Cryslane G. Cota
  • Maria S.A. Silva
  • Ernane R. Martins
  • Luiz A. Fernandes
  • Jailson R. Magalhães
  • Thawane R. Brito

Resumo

A fava-d’anta é uma espécie nativa do cerrado que apresenta potencial econômico e medicinal, mas com pequeno número de informações sobre aspectos da nutrição mineral. Com o objetivo de avaliar a influência de níveis de saturação por bases sobre os atributos químicos do solo e o crescimento inicial e produção de flavonoides totais em mudas de fava-d’anta, conduziu-se um experimento em delineamento de blocos casualizados, com sete tratamentos: saturação por base natural do solo (3%), e os demais tratamentos com 10, 20, 30, 40, 50 e 60 % de saturação, com cinco repetições. A elevação da saturação de bases por meio da aplicação de doses de óxido de cálcio e magnésio refletiu na melhoria dos atributos químicos do solo por meio do aumento do pH, da CTC e das concentrações dos cátions trocáveis Ca+2 e Mg+2, e redução da acidez trocável, acidez potencial e saturação por alumínio. A altura, biomassa seca e o teor de flavonoides totais das plântulas de fava-d’anta não foram influenciados pela elevação da saturação por bases, entretanto houve decréscimo do diâmetro do coleto. Assim, as condições naturais do solo do Cerrado propiciam o melhor desenvolvimento da espécie, evidenciando a sua tolerância à acidez do solo.

Publicado
2019-02-06
Secção
Geral