Análises de rotina para detecção de nemátodes de quisto da batateira: morfologia e/ou PCR?

  • Maria L. Inácio
  • Maria J. Camacho
  • Leidy Rusinque
  • Filomena Nóbrega
  • Eugénia Andrade

Resumo

Os nemátodes de quisto da batateira (NQB), Globodera rostochiensis e G. pallida, são uma ameaça para a cultura da batata a nível mundial. Devido ao risco que estas duas espécies representam, foi implementado um programa de prospeção nacional a partir de 2010 com o objectivo de detetar a presença e conhecer a distribuição destes nemátodes de quarentena em Portugal. Este facto intensificou a necessidade de determinar com precisão as espécies de NQB presentes nos campos de batata. Geralmente, esta identificação é baseada na avaliação das características morfológicas, confirmada de seguida pela análise molecular. Considerando que existe pelo menos um laboratório na União Europeia certificado para a identificação morfológica de NQB, o objetivo deste estudo foi investigar a possibilidade de identificar estas espécies apenas através das características morfológicas, em análises de rotina. Para as análises morfológicas e moleculares foram utilizados 40 quistos de Globodera sp.. A análise morfológica permitiu identificar 23 quistos como G. rostochiensis e 17 quistos como G. pallida, enquanto que os resultados moleculares para os mesmos quistos permitiram a identificação de 9 quistos como G. rostochiensis e 31 quistos como G. pallida. As análises morfológicas e moleculares apenas coincidiram em 65% dos casos. Concluiu-se que nas nossas análises de rotina apenas a utilização das duas abordagens permite a identificação precisa de espécies de NQB, sendo por isso recomendado combinar sempre os dois métodos. A análise molecular pode ser excluída somente se o objetivo visar a deteção de nemátodes do género Globodera, como é o caso dos campos de batata de semente, onde a presença de qualquer espécie destes nemátodes interditará a produção de semente.

Publicado
2019-03-10
Secção
Geral