COMPOSTOS VOLÁTEIS DE ÓLEOS ESSENCIAIS NA INIBIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE Monilinia fructicola IN VITRO

  • Ediane Roncaglio Baseggio UTFPR
  • Clevison Luiz Giacobbo
  • Leandro Galon
  • Paola Mendes Milanesi

Resumo

Avaliou-se com este trabalho, o efeito dos compostos voláteis dos óleos essenciais de alho (Allium sativum), arruda (Ruta graveolens), carqueja (Baccharis trimera) e nim (Azadirachta indica) sobre o crescimento micelial e esporulação de Monilinia fructicola. O fungo foi isolado em meio de cultura BDA (Batata-Dextrose-Ágar) a partir de pêssegos infectados pelo patógeno.  Foi aplicado a dose de 20 μL de cada óleo essencial em papel filtro esterilizado com 1,5 cm², fixado no centro da tampa da placa de Petri®. Colocou-se um disco de 0,5 cm de diâmetro contendo micélio e conídios do patógeno no centro da superfície do meio de cultura BDA. Todas as placas foram vedadas e em seguida, incubadas em BOD a 25 ºC e fotoperíodo de 12 h. Após 24 h iniciou-se a mensuração do crescimento micelial de M. fructicola, por 7 dias, neste dia foi avaliado a produção de conídios. Pode-se observar que o óleo essencial de alho liberou compostos voláteis que inibiram totalmente o crescimento micelial de M. fructicola, o que pode ser observado também na produção de conídios. Os demais óleos não diferiram da testemunha.

Publicado
2019-08-13
Secção
Geral