Avaliação de eventos de trigo transformados com o gene p5cs e submetidos à seca

  • Lettice Aparecida Dias Canette de Lima
  • Ivan Schuster
  • António Carlos Torres da Costa
  • Eliane C.G. Vendruscolo

Resumo

A enzima ∆1-pirrolina-5-carboxilato sintetase (P5CS), codificada pelo gene p5cs, é o passo limitante da biossíntese de prolina, que age como um osmoprotetor. O lançamento de variedades comerciais transgênicas depende da caracterização fisiológica e fenotípica de eventos. O objetivo deste estudo foi avaliar cinco eventos (591, 14, 326, 164, 312) contendo o gene p5cs, através de análises fisiológicas e taxas de produção sob estresse hídrico. Plantas de eventos e controles irrigados e estressados (CI e CS) em estádio de florescimento foram submetidos a 16 dias de restrição hídrica. Foram avaliados: teor relativo de água (RWC); concentração de malondialdeído (MDA%); índice de estabilidade da membrana (MSI%); conteúdo de prolina; e taxas de produção. Como resultado, o efeito do estresse hídrico só foi percebido após 12 dias de restrição hídrica com uma diminuição nos valores de RWC. Plantas transgênicas apresentaram maiores níveis de prolina no 16º dia, comparado ao SC (33 a 62%). Os teores de MDA foram menores no 12º e 16º dias para todas as plantas avaliadas, mas os MSI foram semelhantes ao IC para os eventos 591, 326 e 164, demonstrando o efeito osmoprotetor. Porém, níveis altos de prolina não resultaram em maiores taxas de produção de grãos.

Publicado
2019-05-10
Secção
Geral