Qualidade fisiológica e atividade enzimática de sementes de milho durante o armazenamento

  • Elaine Heberle
  • Eduardo Fontes Araujo
  • Adílio Flauzino Lacerda Filho
  • Paulo Roberto Cecon
  • Roberto Fontes Araujo
  • Hugo Tiago Ribeiro Amaro Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

Com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes ambientes sobre a qualidade fisiológica e atividade enzimática de sementes de milho, dois lotes de sementes da variedade BR 106 foram armazenados em embalagem de papel em três ambientes: câmara fria (12±2°C/60±5%UR), ambiente não controlado (média de 21,6°C/71%UR) e câmara controlada (30±2°C/70±5%UR). A qualidade fisiológica (germinação e vigor) e as atividades da peroxidase, catalase e α-amilase foram avaliadas no inicio e a cada 90 dias de armazenamento. A qualidade fisiológica das sementes foi reduzida ao longo do período de armazenamento, independente dos lotes, com menores reduções nas armazenadas em temperaturas mais baixas. A atividade enzimática da peroxidase, catalase e α-amilase decrescem com o aumento do período e da temperatura de armazenamento das sementes, sendo eficiente na avaliação da qualidade fisiológica de sementes armazenadas.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2019-08-12
Secção
Geral