Potencial nutricional e de saúde da castanha europeia

  • Altino Branco Choupina CIMO-Mountain Research Center, Department of Biology and Biotechnology, Agricultural College of Bragança, Polytechnic Institute of Bragança, Campus Santa Apolónia, 5301-855, Bragança, Portugal

Resumo

A castanha é um fruto suave e doce que já desempenhou um papel importante na alimentação de muitas regiões europeias continuando a ser um fruto muito popular.

            Análises clássicas foram usadas para determinar a composição química e nutricional da castanha europeia. Já para a determinação do teor de amido, utilizou-se o método polarimétrico de Lintner. A relação amilose/amilopectina do amido foi medida por cromatografia de filtração em gel.

Os valores para a composição química da castanha foram muito interessantes, particularmente, os valores de vitamina C e a abundância de sais minerais. Também foi surpreendente o valor de amido e neste a razão amilose/amilopectina, quando comparado com a mesma proporção na maioria dos cereais. A relação amilose/amilopectina do amido de castanha-europeia pode ajudar-nos a explicar muitas das suas propriedades nutricionais benéficas e pode revelar-se de grande importância no uso industrial da castanha.

Devido às suas características químicas e nutricionais, a castanha europeia é um alimento recomendado especialmente para pacientes com colesterol alto, diabéticos e pacientes que sofrem de doença celíaca, uma vez que a castanha não tem glúten.

O objetivo deste trabalho é avaliar o potencial nutricional e de saúde da castanha doce europeia.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2019-08-13
Secção
Geral