Formas e tipos de coinoculação na cultura da soja no Cerrado

  • Laura Oliveira
  • Marcelo Teixeira Filho
  • Fernando Galindo FEIS/UNESP
  • Thiago Nogueira
  • Maurício Barco Neto
  • Salatiér Buzetti

Resumo

A utilização de bactérias promotoras de crescimento de plantas (BPCPs) podem promover aumento na eficiência da fixação biológica de nitrogênio (FBN), com benefícios no desenvolvimento e produtividade de grãos de soja. Sendo assim, objetivou-se avaliar o efeito da coinoculação de rizóbios com espécies de BPCPs inoculadas nas sementes ou aplicadas no tecido vegetal, avaliando-se a nodulação, acúmulo de N em parte aérea e produtividade de grãos da soja em região de Cerrado. O experimento foi conduzido em sistema plantio direto, num Latossolo Vermelho Distrófico de textura argilosa, em cultivo irrigado. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com quatro repetições, dispostos em esquema fatorial 6x2+3, sendo coinoculação de rizóbios com seis BPCPs (Azospirillum brasilense, Bacillus amyloliquefacens, B. licheniformis, B. pumilus, B. subtilis e Pseudomonas fluorescens), inoculadas na semente ou em jato dirigido na base da planta no estádio V3 da soja; além da testemunha sem inoculação e N, inoculação de sementes apenas com rizóbios (Bradyrhizobium japonicum), e tratamento com adubação nitrogenada (ureia). O B. licheniformis via semente propiciou maior nodulação e acúmulo de N na parte aérea. A produtividade de grãos de soja coinoculada não foi superior ao da soja inoculada com Bradyrhizobium japonicum, independentemente da forma de coinoculação. Dentre as bactérias, o B. amyloliquefaciens coinoculado via semente e os B. pumilus e B. licheniformis via jato dirigido em estádio V3 proporcionaram maiores produtividades de grãos.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2020-01-27
Secção
Geral