Sistemas agroflorestais em Portugal continental. Parte I: economia e distribuição geográfica

  • Pedro Reis
  • Joaquim Rolo
  • Inocêncio Coelho
  • Carlos Carmona Belo

Resumo

Os sistemas agroflorestais ocupam 25% dos espaços agrícola e florestal do Continente, integrando algumas espécies de arvoredo (azinheira, sobreiro, carvalhos, castanheiro, alfarrobeira e pinheiro-manso) com o pastoreio de animais no seu sob coberto e o aproveitamento dos frutos.

A partir de variáveis de estrutura produtiva e de valor económico, e recorrendo à estatística multivariada, fixaram-se cinco grandes zonas de sistemas agroflorestais: o Norte atlântico, o Norte transmontano, uma mancha de transição, o Sul-montado e o Algarve. Procedeu-se à caracterização: da ocupação territorial, da economia e das agriculturas destes espaços, na ótica da função de produção de bens transacionáveis; da dimensão económica dos efetivos pecuários, dos frutos secos alfarroba, pinhão e castanha e da cortiça.

Verifica-se uma grande diversidade dos espaços, advinda do fator climático e espelhado nas espécies florestais que dominam a paisagem. Essa diversidade é marcante ao nível demográfico, capacidade regional de criação de riqueza, principais produções agrícolas e silvícolas, especialização produtiva e estruturas agrícolas de produção.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2019-01-20
Secção
Geral