Crescimento e nutrição foliar de mudas de Eucalyptus sp. irrigadas com diferentes qualidades de água

  • Silvania A. Rocha
  • Giovanni O. Garcia
  • Marcela S. Lougon
  • Roberto A. Cecílio
  • Marcos V.W. Caldeira

Resumo

A utilização de efluentes na irrigação como fontes de nutrientes pode reduzir, ou mesmo eliminar, a necessidade de fertilizantes comerciais. Pesquisas estão sendo desenvolvidas no sentido de avaliar o potencial de uso de diferentes qualidades de água como fontes de nutrientes para as plantas. Neste contexto, realizou-se um ensaio para avaliar o crescimento de mudas de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden, Eucalyptus urophylla S.T. Blake e E. urograndis após 80 dias de utilização de água de abastecimento, água de piscicultura e efluente de esgoto doméstico tratado. Foram analisadas características de crescimento e nutrição foliar em função da espécie e da qualidade da água de irrigação. As características de crescimento avaliadas foram altura da parte aérea, diâmetro do colo, área foliar, massa seca da raiz, massa seca total, massa seca da parte aérea, relação entre parte aérea e raiz, taxa de crescimento absoluto, taxa de crescimento relativo, razão de área foliar, taxa de assimilação líquida, relação entre altura da parte aérea e diâmetro do colo e percentagem de raízes de cada espécie. De acordo com os resultados, as melhores taxas de crescimento foram obtidas com a utilização de efluente de esgoto doméstico tratado; a espécie E. urograndis apresentou maior crescimento para a maioria das características avaliadas. Em relação à análise foliar, as três qualidades de água proporcionaram teores semelhantes de macro e micronutrientes nas folhas das mudas, com exceção do azoto e do boro, cujos teores foram maiores nas mudas fertirrigadas com o efluente de esgoto.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2019-01-20
Secção
Geral