Valorização agronómica de resíduos da produção de pasta de papel

  • Cristina Sempiterno
  • Rui Fernandes

Resumo

A compostagem dos resíduos da produção de pasta de papel seguida da sua aplicação em solos agrícolas constitui uma opção com benefícios ambientais e económicos de valorização destes subprodutos. Com este trabalho pretendeu-se verificar os efeitos da aplicação de um produto resultante da compostagem dos resíduos desta indústria (resíduos da preparação da madeira, lamas primárias e secundárias), através de um ensaio experimental em vasos, realizado em ambiente condicionado, com terra de um leptossolo lítico tendo sido contempladas análises ao produto em estudo, ao solo e à planta teste (Lactuca sativa L.). Consideraram-se cinco modalidades experimentais que correspondem a uma testemunha, sem aplicação do resíduo compostado, e quatro modalidades com aplicações deste produto em quantidades crescentes (equivalentes a 25, 50, 75 e 100 t ha-1). A aplicação deste produto ao solo conduziu a aumentos de produtividade da cultura de alface, não tendo sido observados efeitos fitotóxicos nesta, mesmo quando fornecida a dose mais elevada (equivalente a 100 t ha-1). O composto revelou valor como corretivo orgânico e alcalinizante, dando origem a respostas significativas, relativamente à matéria orgânica e ao valor de pH do solo, diretamente proporcionais às doses aplicadas. O produto em estudo contribuiu ainda para a maior disponibilização de nutrientes, como o azoto e o fósforo, e mostrou ser uma fonte de cálcio para a planta. A aplicação do composto ao solo, mesmo em doses muito elevadas, não provocou acréscimos significativos (p>0,05) nos níveis de crómio, níquel e chumbo totais do solo. Nos restantes metais pesados analisados (Cd, Cu, Zn e Hg) ocorreram apenas ligeiras alterações, nunca ultrapassando os valores admissíveis em solos onde se pretenda aplicar este tipo de produtos.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2019-01-20
Secção
Geral