Efeito da dessecação com etefão na produção e qualidade da soja

  • André Ricardo G. Bezerra
  • Tuneo Sediyama
  • Danúbia A.C. Nobre
  • Lucas V. Ferreira
  • Francisco C.S. Silva
  • Amilton F. Silva
  • Daniele P. Rosa

Resumo

A dessecação da soja é realizada com o objetivo de controlar plantas infestantes, provocar a desfolha da cultura, antecipar e uniformizar a colheita e obter sementes de melhor qualidade. Este trabalho teve por objetivo avaliar a produção e a qualidade da soja quando dessecadas com etefão. A cultivar MSOY 7211 RR foi dessecada no estádio R7.0 utilizando-se etefão nas doses 0, 100, 200 e 300 ppm ha-1. O ensaio foi conduzido em blocos casualizados com três repetições. Foi avaliado o número de plantas por metro (NP), altura das plantas (AP), número de nós (NN), altura da inserção da primeira vagem (AIPV), peso de 100 grãos (P100), produção (kg ha-1) e o teor de água dos grãos. A qualidade fisiológica e vigor das sementes foi avaliada pelos testes de primeira contagem, germinação, análise de crescimento, emergência em areia, índice de velocidade de emergência e matéria seca da raiz e parte aérea. Foram processadas análises de variância e, quando significativas, as médias foram comparadas pelo Teste de Tukey a 5% de probabilidade. Não houve diferença (p>0,5) para o NP, AP, NN, AIPV, P100 e a produção. Verificou-se que houve interação (p<0,05) entre a dose e o número de dias após a dessecação e o parâmetro teor de água nos grão, que após teste de identidade, o efeito de época para os níveis de dose ajustaram ao modelo linear simples (R2=0,98). Não foram constatadas diferenças na taxa de germinação e no vigor das sementes. Mesmo não sendo significativo, o incremento na dose de etefão reduziu o peso de cem sementes e produtividade. Entretanto, a qualidade fisiológica das sementes não foi afetada.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2019-01-20
Secção
Geral