Alterações fisiológicas e bioquímicas de sementes de Acacia mangium Willd. durante o armazenamento

Resumo

As sementes estão continuamente expostas ao processo de deterioração, o qual envolve alterações fisiológicas, bioquímicas, físicas e citológicas. Assim, este estudo teve por objetivo avaliar alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de Acacia mangium durante o armazenamento em três ambientes. Para este fim, as sementes foram armazenadas em sacos de polietileno semipermeáveis durante os períodos de 0, 3, 6, 9, 12 e 15 meses sob três condições: freezer (T = -20 ± 3 ºC; U.R. = 49 ± 15%), refrigerador doméstico (T = 6 ± 3 ºC; U.R. = 55 ± 14%) e sala climatizada (T = 27 ± 4 ºC; U.R. = 56 ± 13%). Foram realizadas as seguintes determinações e testes: teor de água, germinação, primeira contagem de germinação, índice de velocidade de germinação, massa seca de plântulas, emergência, índice de velocidade de emergência, açúcares solúveis totais, açúcares não redutores, aminoácidos livres totais, amido e proteínas solúveis. As sementes de A. mangium conservam a qualidade fisiológica por 12 meses quando armazenadas em freezer, refrigerador doméstico e sala climatizada. Não foi possível verificar um padrão de alteração no conteúdo de amido, açúcares solúveis totais e açúcares não redutores.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2020-01-29
Secção
Geral