Composição mineral dos frutos de cinco cultivares de marmeleiro na região de Alcobaça

  • Anabela Veloso Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I. P.
  • Rui de Sousa
  • Cristina Sempiterno

Resumo

A composição mineral dos frutos depende da espécie, do estado nutricional das plantas, das condições edafoclimáticas e das práticas culturais realizadas.

O presente estudo teve por objetivo avaliar o teor de nutrientes minerais na epiderme e na polpa dos frutos de cinco cultivares de marmeleiro da região de Alcobaça, Portugal, de modo a obter informação de suporte às recomendações de fertilização da cultura.

Nos frutos frescos das cultivares Gamboa, Champion, Gigantesque de Vranja, Fabre e Portugal foi determinado o teor mineral em N, P, K, Ca, Mg, S, Fe, Mn, Zn, Cu e B. Na epiderme os intervalos de valores obtidos para os macro- e micronutrientes, expressos em mg kg-1 de peso fresco, foram os seguintes: N [773; 1124], P [139; 286], K [1188; 1825], Ca [143; 212], Mg [105; 146], S [66; 109], Fe [2,84; 4,47], Mn [0,28; 0,59], Zn [1,59; 3,05], Cu [1,19; 1,83] e B [1,97; 4,35].

Na polpa, os intervalos de valores obtidos para os macro- e micronutrientes, expressos em mg kg-1 de peso fresco, foram os seguintes: N [343; 661], P [98; 170], K [1151; 1582], Ca [79; 106], Mg [53; 85], S [23; 49], Fe [0,90; 1,17], Mn [0,09; 0,21], Zn [0,92; 1,85], Cu [0,73; 1,05] e B [1,41; 3,06].

De acordo com os resultados analíticos os frutos das cultivares Gigantesque de Vranja e Fabre apresentaram os teores mais elevados de nutrientes, exceto de Mn. A epiderme apresentou sempre teores mais altos do que a polpa. Na polpa a cv. Gigantesque de Vranja apresentou, para todos os nutrientes, os teores mais elevados.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.
Publicado
2020-08-17
Secção
Geral