Estado Confusional Agudo após Corticoterapia Inalada

Mário Castro Marques dos Santos, Diana Malheiro Mota, Ângela Venâncio, Lucia Ribeiro, António Lima Monteiro

DOI: https://doi.org/10.25752/psi.10727

Resumo


Introdução: A relação entre corticoterapia e sintomas neuropsiquiátricos é sobejamente conhecida, sendo uma das primeiras questões a colocar face a uma apresentação inaugural com sintomas psiquiátricos ou estado confusional.

Objetivos: A apresentação de um quadro de Delirium secundário à administração de terapêutica corticoide inalada é aqui descrita pela primeira vez num paciente jovem.

Métodos: O caso clínico aqui apresentado levou-nos a tentar entender os dados publicados sobre o assunto no sentido de melhor o compreender e discutir.

Resultados e Conclusões: Apresentamos e discutimos o caso de uma doente de 27 anos, sem história de doença psiquiátrica, internada após episódio agudo de alteração grave de comportamento com heteroagressividade, atividade alucinatória auditiva e visual, falsos reconhecimentos e alteração do estado de consciência. Retrospetivamente pode-se apurar inicio de terapêutica corticoide na forma inalada há 7 dias por um quadro infecioso respiratório. Após retirada dos corticoides ocorreu melhoria significativa do quadro ao fim de poucos dias.


Palavras-chave


Delirium; Corticoides; Nebulizadores e Vaporizadores; Iatrogenia; Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionadas com Fármacos

Texto Completo:

PDF (English)

Apontadores

  • Não há apontadores.