Cirurgia de catarata como tratamento hipotensor

  • João Tavares-Ferreira Serviço de Oftalmologia, Centro Hospitalar de São João
  • António B Melo Serviço de Oftalmologia, Centro Hospitalar de São João Departamento de Órgãos dos Sentidos, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
  • Sérgio Estrela-Silva Serviço de Oftalmologia, Centro Hospitalar de São João
  • Fernando Falcão-Reis Serviço de Oftalmologia, Centro Hospitalar de São João Departamento de Órgãos dos Sentidos, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
Palavras-chave: Facoemulsificação, glaucoma, pressão intraocular

Resumo

A incidência de catarata e elevação da pressão intraocular (PIO), com ou sem glaucoma, aumenta com a idade, sendo que, muitas vezes, ambas coexistem.

A redução da PIO, após a facoemulsificação e implante de uma lente intraocular, é conhecida há muito. Todavia, a sua magnitude e importância clínica continuam a ser debatidas.

Neste artigo, pretende-se fazer uma revisão dos mecanismos que contribuem para este efeito, bem como dos resultados publicados em diferentes tipos de glaucoma, de forma a melhor integrar a cirurgia de catarata no algoritmo terapêutico da hipertensão ocular e do glaucoma.

Publicado
2016-10-18
Secção
Flash Look