COMPARAÇÃO DO ERRO DE PREDIÇÃO DO ASTIGMATISMO RESIDUAL ENTRE DOIS CALCULADORES DE UMA LENTE INTRAOCULAR TÓRICA

  • Tiago Ferreira
  • Paulo Ribeiro
  • Filomena Ribeiro
  • João O'Neill
Palavras-chave: catarata, astigmatismo, lentes tóricas

Resumo

Objetivo

Comparar o erro de predição do astigmatismo residual do novo calculador de lentes tóricas recentemente introduzido pela Alcon com o calculador clássico da Alcon.

Material e Métodos

Numa série retrospetiva de casos, foram estudados 86 olhos de 86 pacientes submetidos a cirurgia de catarata com implante de lente Alcon Acrysof IQ Toric. O astigmatismo residual previsto por cada um dos calculadores foi comparado com o astigmatismo refrativo manifesto aos 3 meses de pós-operatório. O erro de predição do astigmatismo residual foi calculado por análise vetorial.

Resultados

Ambos os calculadores apresentaram erros de predição contra-a-regra. Para o calculador standard o erro absoluto médio de predição e o centróide do erro de predição foram de 0.64 ± 0.38 D e 0.43 ± 0.42 D @ 170°, respetivamente. Para o calculador novo estes valores foram de 0.33 ± 0.25 D e 0.19 ± 0.32 D @ 164°, respetivamente (p<.001). Em olhos com astigmatismo corneano a-favor-da-regra, o calculador novo reduziu o centróide do erro de predição do astigmatismo de 0.59 ± 0.56 D @ 169° para 0.24 ± 0.37 @ 163° (p<.001). Em olhos com astigmatismo contra-a-regra, este valor foi reduzido de 0.39 ± 0.37 D @ 172° para 0.16 ± 0.32 D @ 168° (p<.001).

Conclusão

O novo calculador online da Alcon reduz o erro de predição do astigmatismo residual de forma significativa relativamente ao calculador anterior. O uso deste novo calculador poderá melhorar os resultados refrativos do implante de LIOs tóricas.

Publicado
2018-03-01
Secção
Artigos originais