PNEUMATIZAÇÃO DO NERVO ÓPTICO COMO COMPLICAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA DE CIRURGIA DA FOSSA POSTERIOR

  • Luiz de Abreu Junior Grupo Fleury http://orcid.org/0000-0001-7750-6948
  • Beatriz Morais e Rodrigues da Cunha Grupo Fleury
  • Angela Maria Borri Wolosker Grupo Fleury
  • Fernanda Kalikoski da Costa Abreu
Palavras-chave: nervo óptico, pneumatização, traumatismo, pós-operatório

Resumo

INTRODUÇÃO:

A pneumatização do nervo óptico é uma entidade extremamente rara e foi relatada na literatura médica apenas em casos de traumatismos crânio-faciais graves ou por lesão direta em injeções retrobulbares. Relatamos um caso de pneumatização do nervo óptico como complicação pós-operatória de ressecção de lesão no ângulo ponto-cerebelar.

RELATO DO CASO:

Mulher de 44 anos, internada para ressecção de lesão expansiva na cisterna do ângulo ponto-cerebelar esquerdo. Evoluiu no pós-operatório com cefaleia, tendo sido submetida a Tomografia Axial Computadorizada (TAC) do crânio que evidenciou pneumoencéfalo na fossa posterior e pneumatização da bainha liquórica do nervo óptico esquerdo em sua porção intra-orbitária. O comprometimento do nervo óptico neste caso foi decorrente da comunicação do mesmo com o espaço subaracnoídeo.

DISCUSSÃO:

A pneumatização do nervo óptico decorre de extensão do ar presente no espaço subaracnoídeo a sua bainha, tendo sido relatado após traumatismos crânio-faciais significativos. Relatamos pela primeira vez na literatura tal achado como um evento pós-operatório.

Publicado
2018-08-26
Secção
Comunicações curtas e casos clínicos