Craving por Chocolate: Uma Abordagem Cognitivo-Comportamental

  • Ana Luísa Almada Hospital Beatriz Ângelo https://orcid.org/0000-0002-2870-4777
  • Paula Casquinha Hospital Beatriz Ângelo
  • Lígia Ferros Universidade Lusíada do Porto
Palavras-chave: Chocolate, Craving, Psicoterapia

Resumo

Introdução: O craving por chocolate consiste num desejo intenso pelo consumo de chocolate. Pode ter por base fatores biológicos e psicossociais.
Objetivos: Este trabalho constitui uma revisão estruturada e atualizada sobre o papel da psicoterapia cognitivo-comportamental no craving por chocolate.
Métodos: A metodologia envolveu uma pesquisa no Pubmed e no Science Direct usando as palavras-chave “chocolate craving”, de artigos publicados entre 1971 e 2017.
Resultados: As técnicas cognitivo-comportamentais, tais como a distração, cartões de enfrentamento, refocalização, técnicas de visualização, dramatização, relaxamento e treino de assertividade, podem ser úteis na abordagem ao craving. Estratégias como a extinção, contra-condicionamento, estratégias de controlo/aceitação, tarefas visuo-espaciais (movimentos sacádicos dos olhos; ruído visual dinâmico; toque espacial; tarefa de modelagem), exposição a odores não alimentares e exercício físico moderado, mostraram ter um papel na redução do craving por chocolate.
Conclusões: O craving por chocolate pode ser abordado farmacologicamente ou com recurso a estratégias psicológicas. A psicoterapia cognitivo-comportamental pode ter um papel no craving por chocolate.

Biografias do Autor

Ana Luísa Almada, Hospital Beatriz Ângelo

Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental

Paula Casquinha, Hospital Beatriz Ângelo
Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental
Lígia Ferros, Universidade Lusíada do Porto
Universidade Lusíada do Porto
Publicado
2019-08-18
Secção
Artigos de Revisão