Rash Cutâneo Tardio na Terapêutica com Lamotrigina – A Propósito de um Caso Clínico

  • Raquel Ribeiro Serviço de Psiquiatria, Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
  • Alda Rosa Serviço de Psiquiatria, Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
  • Teresa Maia Serviço de Psiquiatria, Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
Palavras-chave: lamotrigina, doença bipolar, rash, rash de início tardio,

Resumo

O uso de Lamotrigina na Doença Bipolar está aprovado desde 2003 pela F.D.A.. O rash é o efeito secundário mais comumente encontrado e é um motivo frequente de descontinuação do tratamento. Têm sido descritos casos raros de rash tardio. A propósito de um caso clínico, revêem-se os dados existentes na literatura, respeitantes à utilização de Lamotrigina em doentes bipolares dando-se principal enfoque ao rash, particularizando ainda alguns aspectos do rash com surgimento tardio, de que é exemplo o caso apresentado.

Publicado
2004-12-01
Secção
Casos Clínicos