Catatonia como Apresentação de Doença de Creutzfeldt-Jakob: Um Caso Clínico

  • Inês Silva Fernandes Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém
  • Sara Carneiro Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém
  • Margarida Duarte Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar de Leiria
  • Alda Rosa
Palavras-chave: Catatonia, Síndrome de Creutzfeldt-Jakob, Doenças dos Priões

Resumo

Introdução: A catatonia é uma síndrome neuropsiquiátrica, classicamente   associada à esquizofrenia, mas mais frequentemente relacionada com outras causas psiquiátricas, neurológicas e/ou metabólicas.

Caso Clínico: Um homem de 61 anos foi internado no Serviço de Psiquiatria por catatonia de etiologia a esclarecer. O electroencefalograma revelou actividade periódica trifásica e a ressonância magnética crânio-encefálica revelou atrofia cortico-subcortical de predomínio frontal e temporal interno. O doente foi transferido para o Serviço de Neurologia por provável encefalopatia espongiforme, com a detecção de um aumento da proteína 14.3.3 no líquor cefalorraquidiano. O quadro clínico agravou-se com mioclonias plurisegmentares, episódios de desvio ocular e distonia, culminando no óbito ao fim de 5 semanas. O estudo anatomopatológico confirmou o diagnóstico de Doença de Creutzfeldt-Jakob esporádica.

Conclusões: Este caso reflecte a dificuldade no diagnóstico diferencial das  doenças com sintomatologia neuropsiquiátrica, em particular da catatonia, e a importância da articulação e sinergismo multidisciplinar na Medicina.
Publicado
2017-03-15
Secção
Casos Clínicos