Uso do Lysol em tempos pós-pandémicos da gripe espanhola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12707/RV20142

Palavras-chave:

influenza pandémica, 1918-1919, publicidade como assunto, epidemias, higiene, enfermagem

Resumo

Contexto: Durante o período de pandemia pós-influenza espanhola (na década de 1920), o lysol era uma das indicações, como produto de higiene, nos manuais de enfermagem para a formação das enfermeiras brasileiras, o que anos mais tarde gerou discussão sobre a sua indicação.

Objetivo: Discutir o conteúdo dos manuais de enfermagem sobre a citação do lysol, articulando as peças publicitárias do produto num seminário veiculado na imprensa social, ao mostrar a cultura dos cuidados à época.

Metodologia: Investigação histórica na perspetiva da microhistória. A colheita de dados foi realizada nos manuais de enfermagem e na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional, com limitação nos anos de 1920 a 1929. Utilizou-se o referencial da microanálise para a análise dos dados.

Resultados: A aplicação do produto era usada para lavagem das mãos e feridas, divulgada pela imagem dos profissionais de saúde.

Conclusão: Este estudo pode contribuir para a construção do conhecimento em diferentes áreas, articulando o presente e o passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Albuquerque, C. (2020). Fake news circularam na imprensa na epidemia de 1918. http://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/fake-news-circularam-na-imprensa-na-gripe-espanhola-em-1918/

Araujo, J. C. (2020) Lysol: o desinfetante que já foi usado como método contraceptivo. Disponível em: https://www.megacurioso.com.br/estilo-de-vida/117066-lysol-o-desinfetante-que-ja-foi-usado-como-metodo-contraceptivo.htm. Acessado em: 20 mar 2021

Ayres, L. F. (2010). As enfermeiras visitadoras da Cruz Vermelha Brasileira e do Departamento Nacional de Saúde Pública no início do século XX [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro]. Hórus – Repositório Institucional da UNIRIO. http://www.unirio.br/ppgenf/dissertacoes/dissertacoes--ppgenf-unirio-ano-2010/dissertacao-lilian-fernandes-arial-ayres

Deslandes, A. K. (2012). Cuidado e enfermeiras na revista da semana no âmbito da reforma sanitária [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Estado do Rio]. Hórus – Repositório Institucional da UNIRIO.http://www.repositorio-bc.unirio.br:8080/xmlui/handle/unirio/12119

Ginzburg, C. (1998). A micro-história e outros ensaios. Difel, Bertrand Brasil.

Gonzáles, J. S. (2011). História de la enfermería. Difisión Avances de Enfermería.

Goulart, A. D. (2005). Revisitando a espanhola: A gripe pandêmica de 1918 no Rio de Janeiro. História, ciências, saúde-Manguinhos, 12(1), 101-142. https://doi.org/10.1590/S0104-59702005000100006

Laraia, R. B. (2002). Cultura: Um conceito antropológico. Zahar.

Natalino, L. R., & Arcioni, W. A. (2019, Junho 3-5). A reprodução do estereótipo feminino “rainha do lar” na publicidade [Comunicação]. XXIV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste, Vitória, Brasil. https://portalintercom.org.br/anais/sudeste2019/resumos/R68-1084-1.pdf

Neto, M., & Porto, F. (2019). O que o passado tem a nos ensinar sobre a Influenza? Revista Enfermagem UERJ, 27, e40236. https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/40236

Neto, M., Gomes, T. O., Porto, F. R., Rafael, R. D., Fonseca, M. H., & Nascimento, J. (2020). Fake news no cenário da pandemia deCovid-19. Cogitare Enfermagem, 25. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.72627

Porto, F., & Amorim, W. M. (2010). Escolas e cursos de enfermagem na história da profissão no brasil (1890-1922). Revista Cultura de Los Cuidados, 14(27), 40-45. https://rua.ua.es/dspace/bitstream/10045/14388/1/CC_27_05.pdf

Porto, F., & Santos, T. C. (2008). A enfermeira brasileira na mira do click fotográfico. In: F. Porto & W. Amorim (Orgs.). História da enfermagem Brasileira: Lutas, ritos e emblemas. Águia Dourada.

Rosa J. A., & Cunha T. C. (1999) Jornal de empresa: Criação, elaboração e administração. STS.

Santos, G. F. (1928). O livro do enfermeiro e da enfermeira. Est. Graphico.

Silva, K. F., Villela, D. D., Risi, L., Rocha, J. A., & Porto, F. (2015). Imagem da enfermeira nas publicidades de remédios no Brasil (1916-1931). Revista de Enfermagem Referência, 4(7), 123-128. https://doi.org/10.12707/RIV15053

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Knust, M. A., Silva, K. F. T. da, Souza, H. A. N. de, Gama, J. S. C. L. de C., Correia, L. M., Neto, M., & Porto, F. (2021). Uso do Lysol em tempos pós-pandémicos da gripe espanhola. Revista De Enfermagem Referência, 5, 1–8. https://doi.org/10.12707/RV20142

Edição

Secção

Artigos de Investigação Histórica