Hemangioma da mama no homem oncológico: uma entidade rara

Autores

  • Ricardo Pereira Dias Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0001-5905-8416
  • André Peixoto Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0002-6564-0610
  • Tiago Oliveira Serviço de Anatomia Patológica, Centro Hospitalar Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0001-8593-1071
  • Dolores Lopez Presa Serviço de Anatomia Patológica, Centro Hospitalar Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0002-2246-459X
  • Inês Leite Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0003-0187-639X
  • Leonor Fernandes Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0003-1547-6215
  • Isabel Duarte Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal
  • Olga Fouto Serviço de Imagiologia Geral, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.25748/arp.20007

Resumo

A mama masculina pode ser afetada por uma variedade de entidades benignas e malignas. O hemangioma da mama é um tumor vascular benigno raro que pode ocorrer em ambos os sexos, sendo ainda mais raro em homens, com poucos casos relatados na literatura. Apresenta-se um caso de um homem de 78 anos com antecedentes de cancro da laringe avançado, previamente tratado com radioterapia, que recorreu ao nosso serviço de urgência por dispneia grave. Realizou-se uma tomografia computadorizada do pescoço e do tórax que revelou alterações pós-radicas cervicais, sem alterações pulmonares significativas. Um nódulo incidental na mama esquerda foi também revelado e considerado indeterminado. A mamografia e ecografia realizadas demonstraram um nódulo oval, hiperdenso e hipoecogénico, bem circunscrito, sem espiculações ou calcificações demonstrando uma ecoestrutura ligeiramente heterogénea, sem sombra acústica posterior. Foi realizada microbiópsia ecoguiada e a análise histopatológica foi compatível com um hemangioma cavernoso.

Downloads

Publicado

2022-01-13