Âmbito

A Acta Radiológica Portuguesa (ARP), fundada em 1989 é o órgão oficial da Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear (SPRMN). Trata-se duma revista quadrimestral.

É uma revista com revisão por pares, publica qualquer contribuição científica relacionada com os aspectos básicos e clínicos da moderna Radiologia, incluindo o diagnóstico por imagem e técnicas de intervenção, medicina nuclear, radiobiologia e física radiológica.

A forma de avaliação é a revisão por pares duplamente cega (double-blinded).

A estrutura editorial compreende as seguintes secções: Editorial; Revisões; Artigos Originais; Formação Contínua; Imagens de Interesse; Short Communications; Perspectivas; Cartas ao Editor.

Todos os manuscritos são avaliados pelo Conselho Editorial. Os Artigos Originais, Imagens de Interesse, Short Communications, Inovação Técnica, Cartas ao Editor são de submissão espontânea e sujeitos á revisão por pares.

Os Editoriais, Revisões, Perspectivas e Formação Contínua são a submetidos a pedido do Conselho Editorial.

Os artigos submetidos devem ser originais e não podem ter sido publicados previamente. O rigor e a exactidão dos conteúdos, assim como as opiniões expressas, são da exclusiva responsabilidade dos autores.

Os artigos publicados na ARP constituirão propriedade da revista, não podendo ser reproduzidos, no seu todo ou em parte, sem a prévia autorização dos editores. Após publicação na ARP e autorização por escrito dos seus editores, os autores podem publicar os artigos em repositórios das suas instituições, mencionando sempre a publicação prévia na ARP.

O conteúdo inclui artigos originais, artigos de revisão, editoriais, cartas ao editor e a ARP pretende ser um fórum para a comunidade radiológica internacional.

Processo de Revisão por Pares

A ARP segue um rigoroso processo duplamente cego (double-blind) de revisão por pares (peer review).

Todos os manuscritos passam por avaliação do editor-chefe que os pode recusar, nesta fase, sem recurso a opinião dos revisores.

Trabalhos que não estejam em conformidade com as normas da revista não podem ser considerados para publicação.

A aceitação final é da responsabilidade do editor científico.

Na avaliação, os artigos poderão ser:

a) Aceites sem alterações

b) Aceites após modificações propostas pelos consultores científicos

c) Recusados

 

Apenas serão aceites trabalhos contenham material original que não estejam ainda publicados, na íntegra ou em parte, e que não tenham sido submetidos para publicação noutros locais.

 

Após a recepção do manuscrito, o editor-chefe envia-o a dois revisores, caso o manuscrito esteja de acordo com as instruções aos autores e se enquadre na política editorial.

No prazo máximo de quatro semanas, o revisor deverá responder ao editor-chefe indicando os seus comentários relativos ao manuscrito sujeito a revisão, e a sua sugestão quanto à aceitação, revisão ou rejeição do trabalho. Num prazo de 10 dias o Conselho Editorial tomará uma decisão que poderá ser: aceitar o artigo sem modificações; envio dos comentários dos revisores para que os autores procedam de acordo com o indicado; rejeição.

Quando são propostas alterações os Autores dispõem de 15 dias (prazo que pode ser alargado a pedido dos autores) para submeterem a nova versão revista do manuscrito, contemplando os comentários dos revisores e do conselho editorial. Respondendo a todas as questões colocadas e uma versão revista do artigo, com as alterações inseridas destacadas com cor diferente.

O editor-chefe dispõe de 10 dias para tomar a decisão sobre a nova versão: rejeitar ou aceitar a nova versão, ou submetê-la a uma nova apreciação por um ou mais revisores.

No caso da aceitação, em qualquer das fases anteriores, a mesma será comunicada ao Autor Correspondente.

Na fase de revisão de provas tipográficas pelos autores, não serão aceites alterações de fundo aos artigos. A inclusão destas alterações pode motivar a rejeição posterior do artigo por decisão do Editor-Chefe.

Em todos os casos os pareceres dos revisores serão integralmente comunicados aos autores no prazo de 6 a 8 semanas a partir da data da recepção do manuscrito. 

Periodicidade

Revista quadrimestral electrónica

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Tipologia dos Artigos

Trabalhos que não estejam em conformidade com as normas da revista não podem ser considerados para publicação.

 

Os seguintes tipos de artigos serão considerados para publicação:

Editoriais: Serão apenas submetidos por convite do Conselho Editorial. Serão comentários sobre tópicos actuais. Não devem exceder as 1200 palavras nem conter tabelas/figuras e terão um máximo de 5 referências bibliográficas. Não precisam de resumo.

Revisões: não devem exceder as 4000 palavras. O número de referências não deve exceder as 70 e até 15 figuras são permitidas

Artigos Originais: O manuscrito deve seguir a seguinte ordem: Título, Resumo/Abstract estruturado com um máximo de 250 palavras, Palavras-chave (3 a 6). Introdução, Material e Métodos, Resultados, Discussão, Conclusão e Referências Bibliográficas. O texto não deve exceder as 3500 palavras, 40 referências e 4-6 figuras/tabelas.

Notas Clínicas: São reservados para relatórios experimentais e clínicos de interesse excepcional e aplicação imediata. Título, Resumo/Abstract não estruturado (máximo de 150 palavras).O texto não deve exceder as 1500 palavras, 2-3 figuras/tabelas 15 referências. É aconselhável um número máximo de 6 autores.

Imagens de Interesse: A extensão total do texto não deve ultrapassar as 500 palavras, 3 figuras/tabelas, 3 referências. É aconselhável um número máximo de 6 autores.

Cartas ao Editor: podem ser submetidas sobre tópicos publicadas em números anteriores da revista ou em artigos publicados recentemente. Têm que ser dirigidas ao Editor Chefe e quando for o caso, os autores do artigo original serão convidados a responder. Não devem ter mais de 600 palavras e podem incluir um máximo de 5 referências. É aconselhável um número máximo de 3 autores.

Revisões: Um resumo até 250 palavras. Não devem ter mais de 4000 palavras e podem incluir um máximo de 100 referências e um máximo de 20 figuras/tabelas. É aconselhável um número máximo de 6 autores

Inovação Técnica: Um resumo até 150 palavras. Não devem ter mais de 1250 palavras e podem incluir um máximo de 10 referências e um máximo de 6 figuras/tabelas. É aconselhável um número máximo de 7 autores

Formação Contínua: Artigos sobre temas de grande interesse científico, radiológico, visando a actualização. O artigo deve conter obrigatoriamente: Resumo/Abstract estruturado até 250 palavras. O texto não deve exceder as 3500 palavras. Deve ter no mínimo 30 referências bibliográficas recentes, sendo permitidas no máximo 10 figuras/tabelas. No final do texto deve ser incluído um teste com questões para avaliação do que aprendeu.

Perspectivas: Um resumo até 150 palavras. Não devem ter mais de 2500 palavras e podem incluir um máximo de 35 referências e um máximo de 5 figuras/tabelas. É aconselhável um número máximo de 4 autores

Normas de orientação: A SPRMN e os colégios das especialidades,as entidades oficiais e / ou grupos de médicos que

desejem publicar na ARP recomendações de prática clínica, deverão contactar previamente o Conselho Editorial e submeter o texto completo e a versão

para ser publicada. O Editor-Chefe poderá colocar como exigência a publicação exclusiva das recomendações na ARP.

Liberdade Editorial

É responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear nomear e destituir editores, e estabelecer um contrato com os editores, no momento da sua nomeação, no qual estejam claramente descritos seus direitos e deveres, autoridade, os termos gerais da nomeação e os mecanismos de resolução de conflitos. O desempenho do editor é avaliado por meio de indicadores mutuamente acordados.

A ARP adopta a definição de liberdade editorial do ICMJE descrita pela World Association of Medical Editors, que afirma que o editor-chefe assume completa autoridade sobre o conteúdo editorial da revista como um todo e sobre a publicação do seu conteúdo. A Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear enquanto proprietária da ARP não interfere no processo de avaliação, selecção, programação ou edição de qualquer manuscrito, tanto directamente quanto pela manutenção de um ambiente que possa influenciar fortemente as decisões. O editor baseia as decisões editoriais na validade do trabalho e sua importância para os leitores ARP, e não nas implicações comerciais que possam trazer para a revista, e tem liberdade para expressar visões críticas, mas responsáveis, sobre todos os aspectos da medicina sem medo de represálias.

Exclusividade

A ARP não considera material que já foi publicado (excepto resumos apresentados em conferências) ou que se encontra a aguardar publicação.

Responsabilidade Éticas

Consentimento Informado e Normas Éticas

Os autores devem assegurar que o estudo que deu origem ao artigo que submetem para publicação está em conformidade com os princípios éticos e legais, quer no decurso da investigação quer na publicação, nomeadamente com as recomendações da World Medical Association Declaration of Helsinki, revistas em Outubro de 2013 e disponível em http://www.wma.net/en/20activities/10ethics/10helsinki/, e as Recommendations for the Conduct, Reporting, Editing, and Publication of Scholarly work in Medical Journals. – Elaborada pelo International Committee of Medical Journals – ICMJE, revista em 2014, disponível em http://www.icmje.org/recommendations e do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://publicationethics.org/resources/guidelines). Quando num trabalho submetido à ARP se descrevem experiências realizadas em humanos deve especificar-se que aos participantes foi explicado de forma completa a natureza, objectivos e procedimentos do estudo e que se obteve deles o consentimento. Esta informação deve constar do texto do artigo. Qualquer suspeita de má conduta será investigada e denunciada. Os manuscritos submetidos devem respeitar as exigências para submissão de manuscritos a revistas biomédicas A política editorial da Revista incorpora no processo de revisão e publicação as recomendações de Política Editorial (Editorial Policy Statements) emitidas pelo Conselho de Editores Científicos (Council of Science Editors) (http://www.councilscienceeditors.org/i4a/pages/index.cfm?pageid= 3331).

Conflito de Interesses

Os autores devem declarar potenciais conflitos de interesse na declaração de responsabilidade autoral. Neste contexto, os autores são obrigados a divulgar quaisquer relações financeiras e pessoais que existam relativamente ao trabalho que é submetido. Devem igualmente identificar eventuais benefícios que possam vir a estar associados à publicação do artigo, incluindo: acções ou interesses financeiros em empresas ou outras instituições, salários ou prémios, bolsas ou outras formas de financiamento, consultorias, direitos de patentes ou quaisquer outros tipos de relações financeiras. Quaisquer outras relações pessoais, profissionais, políticas, religiosas, ou de qualquer outro tipo que os leitores possam considerar passíveis de influência em relação ao artigo em publicação deverão igualmente ser reportadas. Esta informação será mantida confidencial durante a revisão do manuscrito e não influenciará a decisão editorial mas será publicada com o artigo se este for aceite. A existência de conflitos de interesse para publicação de um artigo não constitui motivo para a sua rejeição, desde que tais conflitos de interesse sejam devidamente declarados. Em caso de dúvida sobre o que constitui um interesse financeiro ou pessoal relevante, os autores devem contactar o editor chefe.

Como referido nos Requirements ICMJE, a autoria requer uma contribuição substancial para o manuscrito, sendo necessário especificar, em carta de apresentação, o contributo de cada autor para o trabalho. Declaração das contribuições individuais assinada por cada autor (modelo http://download.thelancet.com/flatcontentassets/authors/tl-author-signatures.pdf )

Autores são aqueles que:

1) Têm uma contribuição intelectual substancial, directa, no desenho e elaboração do artigo;

2) Participam na análise e interpretação dos dados;

3) Participam na redacção do manuscrito, revisão de versões e revisão crítica do conteúdo; aprovação da versão final;

4) Concordam que são responsáveis pela exactidão e integridade de todo o trabalho. Além de ser responsável pelas partes do trabalho que tenha feito, um autor deve ser capaz de identificar quais dos co-autores foram responsáveis pelas outras partes específicas do trabalho.

A obtenção de financiamento, a recolha de dados ou a supervisão geral do grupo de trabalho, por si só, não justificam a autoria. Todos aqueles designados como autores devem cumprir os quatro critérios para autoria, e todos aqueles que cumprem os quatro critérios devem ser identificados como autores. Os colaboradores que não cumpram os quatro critérios para autoria mas que tenham contribuído para o estudo ou manuscrito, deverão ser reconhecidos na secção de Agradecimentos, especificando o seu contributo.

O autor correspondente deverá obter permissão por escrito de todos aqueles que forem mencionados nos agradecimentos.

Na submissão de um artigo, os autores devem juntar: 1) Carta de apresentação, redigida e assinada pelo autor correspondente, onde deve explicar porque o manuscrito interessa à ARP e deve ser publicado, onde deve constar que o artigo é original, que só foi submetido aquela revista e que não foi anteriormente publicado e que cumpre as instruções aos autores; que o trabalho está em conformidade com os princípios éticos e legais (cumpriu as recomendações da World Medical Association Declaration of Helsinki foi avaliado e aprovado por comissão de ética, se estudo original); e quais as fontes de financiamento.

2) Declaração de responsabilidade autoral (modelo disponível), redigida e assinada individualmente por cada um dos autores do trabalho, e em que cada um deve declarar que cumpre critérios de autoria e especifica a sua contribuição para o trabalho; que está de acordo com o conteúdo do artigo; se existem e quais são os conflitos de interesse; e a cedência dos direitos autorais e autorização da publicação do trabalho. Apesar de os editores e revisores desenvolverem esforços para assegurar a qualidade técnica e científica dos manuscritos, a responsabilidade final do conteúdo (nomeadamente o rigor e a precisão das observações, assim como as opiniões expressas) é da exclusiva responsabilidade dos autores, aos quais pertence a propriedade intelectual dos artigos.

3) Declaração de Conflitos de Interesse. Para tal devem descarregar o documento “ICMJE Form for Disclusre of Potential Conflicts of Interest” disponível em: http://www.icmje.org/conflicts-of-interest/

Ficha Técnica

 Director

Filipe Caseiro Alves

 

Editor

Paulo Donato

 

Editores Adjuntos     Editors Assistants 

Tiago Bilhim

Manuela França

 

Secretariado     Secretariat 

Luísa Costa Cláudio

 

Publicação Quadrimestral     Quadrimestral Publication

 

Edição e Propriedade     Publisher

Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear

 

Redacção e Administração     Editorial Office

SPRMN

Av. Elias Garcia, 123 - 7ºDto.

1050-098 Lisboa - Portugal

Tel.: 217 970 530 / Fax: 217 955 012

E-mail: sprmn@sapo.pt

Site: www.sprmn.pt

 

 

 

Secções Editoriais e Conselho Científico Editorial /

Editorial Sections and Scientific Editorial Board

 

Radiologia Abdominal e Gastrointestinal

Manuela França

Inês Santiago

Jorge de Brito

José Traila Campos

Luísa Andrade

Luís Guimarães

Luís Curvo Semedo

Miguel Ramalho

 

Radiologia da Cabeça e Pescoço

Alexandra Borges

Ana Germano

Fernando Torrinha

Leonor Fernandes

Pedro Alves

 

Radiologia Cardíaca e Vascular

Carla Saraiva

Alexandre Lima Carneiro

António Ferreira

António J. Madureira

Bruno Graça

Hugo Marques

Nuno Ribeiro da Costa

Paulo Donato

 

Radiologia Génito-Urinária

Teresa Margarida Cunha

Cláudia Campos

Dulce Antunes

Inês Leite

José Durães

Sandra Costa Sousa

Tiago Bilhim

Tiago Saldanha

 

Radiologia de Intervenção

Alfredo Gil Agostinho

Belarmino Gonçalves

Filipe Veloso Gomes

Paulo Almeida

Tiago Bilhim

 

Radiologia Musculoesquelética e Densitometria Óssea

Alberto Vieira

Carlos Abel Ribeiro

Catarina Ruivo

José Carlos Vasconcelos

Miguel Oliveira e Castro

Ricardo Sampaio

Vasco Mascarenhas

 

Neurorradiologia

David Coutinho

Rosa Cruz

 

Radiologia Pediátrica

Luísa Lobo

Ana Tavares

Anabela Braga

Conceição Guerra

Conceição Sanches

Eugénia Soares

Fonseca Santos

Maria José Noruegas

Paulo Coelho

Rita Cabrita Carneiro

Rui Catarino

 

Senologia

José Carlos Marques

Ana Paula Vasconcelos

Elisa Melo Abreu

Francisco Aleixo

Jorge Ferreira

Manuela Gonçalo

Monica Coutinho

Teresa Aguiar

 

Radiologia Torácica

Paula Campos

Amélia Estevão

Isabel Duarte

José Miguel Jesus

Luísa Teixeira

Rui Cunha

 

Física Médica, Radiobiologia,

Radioprotecção e Informática

Médico-Radiológica

Sónia Gonçalves

 

Medicina Nuclear*

João Pedroso Lima

Ana Isabel Santos

Antero Abrunhosa

Carla Capelo

Durval C. Costa

Gracinda Costa

Hugo Duarte

Jorge G. Pereira

Jorge Isidoro

Lucilia Salgado

Teresa Faria

Teresa Martins Lúcio

Maria Teresa Rézio

 

Paleorradiologia e Análise não

Destrutiva por Radiações

Jorge Justo Pereira

Carlos Oliveira

Carlos Prates

Sandra Costa Sousa

 

Radiologia Forense

Carlos Prates

 

Oncologia

José Venâncio

Isabel Duarte

Jorge Ferreira

Idioma

Os artigos podem ser submetidos em português ou inglês.

Os títulos, os resumos e palavras-chave têm sempre de ser apresentados nos dois idiomas referidos.

Autorizações

Antes de submeter um manuscrito à ARP, os autores devem ter em sua posse os seguintes documentos que poderão ser solicitados pelo corpo editorial:

- Consentimento informado de cada participante, se aplicável;

- Consentimento informado relativo a cada indivíduo presente em fotografias, mesmo após tentativa de ocultar a respectiva identidade;

- Autorização para reproduzir/utilizar material anteriormente publicado, para reproduzir ilustrações anteriormente publicadas;

- Declaração de aprovação das comissões de ética das instituições envolvidas, se aplicável.

Nota Final

Para um mais completo esclarecimento sobre este assunto aconselha-se a leitura de Recommendations for the Conduct, Reporting, Editing and Publication of Scholarly Work in Medical Journals (ICMJE Recommendations), disponível em http://www.ICMJE.org.

Copyright

Todos os artigos estão ao abrigo do Código de Direitos de Autor, no entanto a sua reprodução em outras publicações será em princípio autorizada pelo Editor desde que a Revista seja citada.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo.

Sponsors

Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear

Histórico da Revista

Revista Científica publicada desde 1989, quadrimestral. É uma revista com revisão por pares. Publica qualquer contribuição científica relacionada com os aspectos básicos e clínicos da moderna Radiologia, incluindo o diagnóstico por imagem e técnicas de intervenção, medicina nuclear, radiobiologia e física radiológica.