A produção de identidades de género e de classe em dois casinos portugueses: o caso das barmaids e das pagadoras de banca

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31447/AS00032573.2020237.04

Palavras-chave:

género, trabalho, casinos, classe social

Resumo

Ser mulher no universo laboral dos casinos analisados implica a performance de diferentes imaginários relacionados com a feminilidade apropriada. O que define a adequação de um determinado tipo de feminilidade é a natureza das funções exercidas e a posição relacional dessas funções na estrutura hierárquica da organização. Este artigo, baseado numa investigação etnográfica, tem como objetivo analisar o contraste entre as performances de género das barmaids e das pagadoras de banca no processo de trabalho de dois casinos portugueses. Segue-se uma linha teórica feminista, assente nos contributos relacionados com os fenómenos da interseccionalidade. Conclui-se que a distinção entre as performances de género das duas funções se relaciona intimamente com a categoria de classe social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-02-09

Edição

Secção

Artigos