POSSUM e POSSUM e P-POSSUM: Preditores de Morbilidade e Mortalidade em Doentes Submetidos a Cistectomia Radical

  • Daniela Filipa Rodrigues de Pinho Centro Hospitalar do Porto
  • Ágata Areias Departamento de Anestesiologia, Cuidados Intensivos e Emergência, Centro Hospitalar do Porto (CHP), Porto, Portugal
  • Luísa Calixto Assistente Hospitalar de Anestesiologia. Departamento de Anestesiologia, Cuidados Intensivos e Emergência, CHP, Porto, Portugal
  • Manuel Castanheira Assistente Hospitalar de Anestesiologia. Departamento de Anestesiologia, Cuidados Intensivos e Emergência, CHP, Porto, Portugal
  • Eduarda Amadeu Assistente Hospitalar Graduada de Anestesiologia. Departamento de Anestesiologia, Cuidados Intensivos e Emergência, CHP, Porto, Portugal
Palavras-chave: Cistectomia, Complicações Pós-Operatórias, Morbilidade, Mortalidade

Resumo

Introdução: Os scores POSSUM (Physiological and Operative Severity Score for the enUmeration of Mortality and Morbidity) e P-POSSUM (Porthmouth-POSSUM) estimam o risco de morbilidade e mortalidade pós-cirúrgica. O objetivo do estudo é avaliar a capacidade preditiva de morbilidade e mortalidade dos scores POSSUM e P-POSSUM em cistectomia radical. Material e Métodos: Colheita prospetiva das variáveis fisiológicas e cirúrgicas dos doentes submetidos a cistectomia radical na instituição, desde janeiro de 2013 a agosto de 2014. Registo de morbilidade e mortalidade observadas aos 30 dias. Calculados riscos individuais de morbilidade e de mortalidade a partir dos scores POSSUM e P-POSSUM; estratificação em grupos de risco. Calculadas médias de morbilidade e mortalidade estimadas e quocientes de morbilidade e mortalidade observada/esperada, para cada grupo. Avaliação da capacidade preditiva dos scores através dos testes binomial e Qui-quadrado (valor p<0,05 foi considerado significativo). Resultados: Recrutados 29 doentes, 26 do sexo masculino, idade média 68±13 anos. A morbilidade observada foi 62% e estimada de 52% (POSSUM). Ausência de diferenças estatisticamente significativas entre morbilidade observada e estimada (p=0.51). A mortalidade observada foi 10.3% e a estimada de 14.2%(POSSUM) e 4.5%(P-POSSUM). O POSSUM sobrestimou mortalidade em doentes de baixo risco, havendo diferenças estatisticamente significativas entre mortalidade observada e estimada (p=0.0024). A mortalidade estimada pelo P-POSSUM não diferiu significativamente da observada (p=0.2244). Discussão e Conclusões: O score POSSUM foi um bom preditor de morbilidade mas não de mortalidade, aos 30 dias após cistectomia radical. É necessário aumentar o tamanho amostral para validar a estimativa de mortalidade pelo P-POSSUM.

Publicado
2016-05-13
Como Citar
de Pinho, D., Areias, Ágata, Calixto, L., Castanheira, M., & Amadeu, E. (2016). POSSUM e POSSUM e P-POSSUM: Preditores de Morbilidade e Mortalidade em Doentes Submetidos a Cistectomia Radical. Revista Da Sociedade Portuguesa De Anestesiologia, 25(2), 54-59. https://doi.org/10.25751/rspa.6694