Aesthetics of violence and construction of the place-show in the documentary “Em busca de um lugar comum”

Keywords: urban imaginary, aesthetics of violence, place-show, Brazilian documentary

Abstract

This work aims to identify, analyze and deconstruct the social discourse of urban violence in the favelas of Rio de Janeiro (Brazil) taking place in thethe filmic discourse on the imagery of the place-show in the documentary "Em Busca de Um Lugar Comum "(In Search of a Common Place) (Felippe Schultz Mussel, 2012). The symbolic potential of the categories of "favela", "community", "foreign", "native", "primitive art", "faces", and the problem of violence in the maintenance of the imaginary built upon the perception of place in the favelas of Rio. The debate carried out here evidences the meanings attributed to spaces held as peripheral and the built imaginary of the place-show. For the sake of discussion, reference authors include Holland (1995) - the cordial man -, De Certeau (1998) - the invention of the everyday - Relph (2012) - the construction and the essence of the place - Amâncio (2000) - the foreign look -, Bauman (2009) - fear in the city - and Lipovetsky (2015) - the aestheticization of violence. In short, we expect to delineate the place-show typology from a cinematographic work that gives rise to diverse readings in the contemporary Brazilian scenario.

Author Biography

Wendell Marcel Alves Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Mestrando em Antropologia Social pelo PPGAS-UFRN. Cientista Social pela UFRN. Associado ABA e SOCINE. Integrante do Grupo de Pesquisa Linguagens da Cena: imagem, cultura e representação (CNPq).

References

ADORNO, T. HORKHEIMER, M. (1996). Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar Editor.

AMÂNCIO, T. (2000). O Brasil dos Gringos: Imagens no Cinema. Niterói: Intertexto.

BAUMAN, Z. (2009). Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

CASTRO, C. (1999). “Narrativas e imagens do turismo no Rio de Janeiro”. In: VELHO, G. (Org.). Antropologia Urbana: cultura e sociedade no Brasil e em Portugal. Rio de Janeiro: Zahar, pp. 80 – 87.

CHARNEY, L. SCHWARTZ, V. R. (2004). O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo: Cosac & Naify.

COSTA, W. M. A. (2018). Espaços de solidão, estados de liminaridade: cidade e as ressonâncias da modernidade em A Cidade Onde Envelheço e O Homem das Multidões. RUA – Unicamp, n. 24, vol. 1, junho/2018.

DE CERTEAU, M. (1998). A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Editora Vozes.

DEBORD, G. (2003). A sociedade do espetáculo. São Paulo: Coletivo Periferia.

FREYRE, G. (2006). Casa-Grande e Senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. São Paulo: Global.

FREIRE-MEDEIROS, B. (2009). Gringo na Laje: produção, circulação e consumo da favela turística. Rio de Janeiro: Editora FGV.

GOFFMAN, E. (1985). A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes.

HOLANDA, S. B. (1995). Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras.

LIPOVETSKY, G. (2015). A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo: Companhia das Letras.

RELPH, E. (2012). “Reflexões Sobre a Emergência, Aspectos e Essência de Lugar”. In: MARANDOLA JR., E., HOLZER, W., OLIVEIRA, L.. (Orgs.). Qual o espaço do lugar?: geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, pp. 17 – 32.

XAVIER, I. (2015). “A teatralidade como vetor do ensaio fílmico no documentário brasileiro contemporâneo”. In: TEIXEIRA, F. E. (Orgs.). O ensaio no cinema: formação de um quarto domínio das imagens na cultura audiovisual contemporânea. São Paulo: Hucitec, pp. 226 – 246.

Published
2018-12-31
Section
Article