From the housing policies to the urban space

Spatial trajectory of Afro-descendants across Lisbon Metropolitan Area

  • Elena Taviani GSSI - Urban Studies
Keywords: Afro-descendants, Lisbon Metropolitan Area, informal settlements, social housing, urban regeneration, marginality

Abstract

The purpose of this paper is to explore the residential geography of the African communities in the urban space of Lisbon Metropolitan Area resulting from the housing policies implemented over the last 60 years. Despite the high degree of diversity that characterized this group composed by both immigrants from former Portuguese colonies in Africa and their descendants, the theoretical framework will be built around the notion of African community as a consolidated minority group. Thus, through a systematic literature review, three main phases that marked the evolution of housing policies are identified. A first period, from the 1960s to the 1990s, defined by institutional ambiguity in the properties regime, a second season, from 1993 to the 2000s, when a national social housing programme was enforced, and a third stage, started around fifteen years ago with the urban rehabilitation process that is still ongoing. The nature of the policies implemented and the socio-urban consequences which involved the African community will be investigated distinctly. At the end of each section explanatory examples will be presented: the informal settlement of Cova da Moura, resulted from the spread of clandestine settlements, Casal da Mira social district, constructed during the re-location programme and the historical neighbourhood of Mouraria currently affected by urban renewal. Eventually, the attempt is to acknowledge and define the continuous marginalization that has affected the African communities within the metropolitan space of Lisbon as a result of the housing policies analysed.

References

Alves A. R. (2018), “Redesenhando a Periferia: Exclusões, Demolições e Racismo Institucional”, A Cidade em Reconstrução: Leituras Críticas, 2008-2018, editado por Carmo A., Ascensão E., Estevens A., Lisboa: Outro Modo Cooperativa Cultural, p. 163-171.
Amselle J.-L. and E. M’Bokolo (1999), “Préface à la deuxième édition. Au cœur de l’ethnie revisité.”, Au cœur de l’ethnie. Ethnies, tribalisme et Etat en Afrique, editado por J.-L. Amselle e E. M’Bokolo. Paris: La Découverte.
Arbaci S., Malheiros J. M. (2010), “De-Segregation, Peripheralisation and the Social Exclusion of Immigrants: Southern European Cities in the 1990s”, Journal of Ethnic and Migration Studies 36 (2), p. 227–55.
Arenas F. (2015), “Migrations and the Rise of African Lisbon: Time-Space of Portuguese (Post)Coloniality”, Postcolonial Studies 18 (4), p. 353–66.
Ascensão E. (2015), “The Slum Multiple: A Cyborg Micro-History of an Informal Settlement in Lisbon”, International Journal of Urban and Regional Research 39 (5), p. 948–64.
Baptista L. V. (1999), Cidade e Habitação Social. O Estado Novo e o Programa das Casas Económicas em Lisboa, Oeiras: Celta.
Bäckström B., Castro-Pereira S. (2012), “A Questão Migratória e as Estratégias de Convivência Entre Culturas Diferentes em Portugal”, Brasília 20 (38), p. 83–100.
Barbosa C. E., Ramos M. R. (2008), “Vozes e Movimentos de Afirmação: Os Filhos de Cabo Verdianos Em Portugal”, Comunidade(s) Cabo-Verdiana(s): As Múltiplas Faces Da Imigração Cabo-Verdiana, editado por P. Góis, Lisboa: ACIDI, p. 175–193
Barth F. (1969), Ethnic Groups and Boundaries The Social Organization of Culture Difference, Boston: Little, Brown & Company.
Batalha L. (2008), “Cabo-Verdianos Em Portugal: ‘Comunidade’ e Identidade”, Comunidade(s) Caboverdiana(s): As Múltiplas Faces Da Imigração Cabo-Verdiana, editado por Góis P., Lisboa: ACIDI, p. 25–36.
Cabannes Y., Raposo I. (2013), “Peri-Urban Agriculture, Social Inclusion of Migrant Population and Right to the City Practices in Lisbon and London”, City 17 (2), p. 235–50.
Cachado R. A. (2013), “O Programa Especial de Realojamento. Ambiente Histórico, Político e Social”, Análise Social 48 (206), p. 134–52.
Caldas M. V. (2015), “A Praça Do Martim Moniz e o Mercado de Fusão”, Diffractions Graduate Journal for the Study of Culture 5, p. 1–27.
Cardoso A., Perista H. (1994), “A Cidade Esquecida - Pobreza Em Bairros Degradados de Lisboa”, Sociologia - Problemas e Práticas 15 (4), p. 99–111.
Carreiras M. G. (2018), “Integração Socioespacial dos Bairros de Habitação Social Na Área Metropolitana de Lisboa: Evidências de Micro Segregação”, Finisterra 53 (107), p. 67–85.
Carrière J. P., Demazière C. (2002), “Urban Planning and Flagship Development Projects: Lessons from Expo’98, Lisbon”, Planning Practice and Research 17 (1), p. 69–79.
CLAS Amadora (2017), Diagnóstico Social da Amadora 2017, Amadora: CMA.
CML (2011), Estratégia de reabilitação urbana de Lisboa - 2011/2024, Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa.
Craveiro M. T. (2010), “Do "bairro clandestino" às "áreas de gênese ilegal" - um problema que permanece em Portugal”, Da irregularidade fundiária urbana à regularização: análise comparativa Portugal-Brasil, editado por Bógus L., Raposo I., Pasternak S., São Paulo: EDUC.
Eaton M. (1998), “Foreign Residents and Illegal Immigrants”, International Journal of Intercultural Relations 22 (1), p. 49–66.
Ferreira C. H. (2012), “Projectar a Cidade Entre Bairros Lisboa, Um Projecto de Cidade Em Mudança”, A Cidade Entre Bairros, editado por Mendes M. M., Sá T., Crespo J. L. e Ferreira C.H., Casal de Cambra: Caleidoscópio, p. 47–63.
Fonseca M. L. (2003), “Integração dos imigrantes: estratégias e protagonistas”, I Congresso Imigração Em Portugal – Diversidade, Cidadania e Integração, 18-19 de dezembro de 2003, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
——— (2007), “Inserção territorial. Urbanismo, desenvolvimento regional e políticas locais de atracção”, Imigração: oportunidade ou ameaça, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, p. 1–33.
——— (2008), “Imigração, Diversidade e Novas Paisagens Étnicas e Culturais”, Portugal Percursos De Interculturalidade, volume II – Contextos e Dinâmicas, editado por Ferreira L. M. e Teodoro de Matos A., Lisboa: ACIDI, p. 50–96.
Fonseca M. L. et al. (2010), Geitonies. City Survey Report: Lisbon, Lisbon: Centre for Geographical Studies.
Fonseca M. L., Malheiros J. M., Esteves A., Caldeira M. J. (2002), Immigrants in Lisbon. Routes of Integration, Lisbon: ULisboa.
Fonseca M. L., Malheiros J. M., McGarrigle J., Pereira S. (2017), Condições de Vida e Inserção Laboral dos Imigrantes Em Portugal: Efeitos da Crise de 2007-2008, Lisboa: ACIDI.
Fonseca M. L., McGarrigle J. (2013), “Modes of Neighbourhood Embeddedness in Three Multi Ethnic Neighbourhoods in Lisbon an Exploratory Analysis”, Finisterra 48 (96), p. 17 42.
Fonseca M. L., McGarrigle J., Esteves A., Malheiros J. M. (2008), Lisbon - City Report, Lisbon: GEITONIES.
Góis P. (2008), Comunidade(s) Cabo-Verdiana(s): as múltiplas faces da imigração cabo-verdiana, Lisboa: ACIDI.
Guerra I. (1994), “As Pessoas Não São Coisas Que Se Ponham Em Gavetas”, Sociedade e Território 20, p.11–16.
Harrison M., Law I., Phillips D. (2005), Migrants, Minorities and Housing: Exclusion, Discrimination and Anti-Discrimination in 15 Member States of the European Union, European Monitoring Centre on Racism and Xenophobia (EUMC).
Henriques I. C. (2011), Os Africanos Em Portugal História e Memória Séculos XV-XXI, Lisboa: UNESCO.
Horta A. P. B. (2008), “Que Cidadania? Etnicidade, Identidades Locais e Agenciamento Na Periferia de Lisboa”, Mundos Sociais: Saberes e Práticas 13.
Horta A. P. B., White P. (2009), “Post-colonial migration and citizenship regimes: a comparison of Portugal and the United Kingdom”, Revista Migrações 4, p. 33–57.
INE (1960), X Recenseamento Geral da População Portugal. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (1970), XI Recenseamento Geral da População em Portugal. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (1984), Censos 1981: resultados definitivos. XII Recenseamento Geral da População em Portugal. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (1996), Censos 1991: resultados definitivos. XIII Recenseamento Geral da População em Portugal. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (2002), Censos 2001: resultados definitivos. XIV Recenseamento Geral da População em Portugal. IV Recenseamento Geral da habitação, Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (2012), Censos 2011: resultados Definitivos. XV Recenseamento Geral da População em Portugal. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
——— (2017), Estatísticas Demográficas 2016. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística.
Lahon D. (2004), “O escravo africano na vida económica e social portuguesa do Antigo Regime”, Africana Studia 7, p. 73–100.
Lefebvre H. (1968), Le droit à la Ville, Paris: Editions Anthropos.
Machado F. L., Abranches M., Matias A. R., Leal S. (2007), “Para onde vai a imigração africana em Portugal? Sedentarização, gerações e trajetos”, Quotidiano e Qualidade de Vida, Lisboa: Celta, p. 197–217
Malheiros J. M. (1998), “Minorias étnicas e segregação nas cidades – uma aproximação ao caso de Lisboa, no contexto da Europa Mediterrânica”, Finisterra XXXIII (66), p. 91–118.
——— (2000), “Urban Restructuring, Immigration and the Generation of Marginalized Spaces in the Lisbon Region”, Eldorado Or Fortress? Migration in Southern Europe, London: PALGRAVE MACMILLAN, p. 207–232.
——— (2002), “Ethni-Cities: Residential Patterns in the Northern European and Mediterranean Metropolises - Implications for Policy Design”, International Journal of Population Geography 8 (2), p. 107–34.
Malheiros J. M., Carvalho R., Mendes L. (2012), “Etnicização Residencial e Nobilitação Urbana Marginal: Processo de Ajustamento Ou Prática Emancipatória Num Bairro Do Centro Histórico de Lisboa?”, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Número temático: Imigração, Diversidade e Convivência Cultural, p. 97-128.
Malheiros J. M., Fonseca L., Latoeira C., André C., Esteves A., Estevão M., McGarrigle J. et al. (2011), Acesso à Habitação e Problemas Residenciais dos Imigrantes em Portugal, Lisboa: ACIDI.
Malheiros J. M., Mendes M. M., Barbosa C. E., Silva S. B., Schiltz A., Vala F. (2007), Espaços e Expressões de Conflito e Tensão entre Autóctones, Minorias Migrantes e Não Migrantes na Área Metropolitana de Lisboa, Lisboa: ACIDI
Malheiros J. M., Vala F. (2004), “Immigration and City Change: The Lisbon Metropolis at the Turn of the Twentieth Century”, Journal of Ethnic and Migration Studies 30 (6), p. 1065–86.
Mendes L. (2008), “Urbanização Clandestina e Fragmentação Socio-Espacial Urbana Contemporânea: O Bairro da Cova da Moura na Periferia de Lisboa”, Revista da Faculdade de Letras - Geografia - Universidade Do Porto II, p. 57–82.
——— (2013), “Gentrificação e políticas de reabilitação urbana em Portugal: uma análise crítica à luz da tese rent gap de Neil Smith”, Revista Crítica de Ciências Sociais 99 (16), p. 51–72.
Mendes M. M. (2012), “Bairro Da Mouraria, Território de Diversidade: Entre a Tradição e o Cosmopolitismo”, Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto Número temático: Imigração, Diversidade e Convivência Cultural, p. 15–41.
Menezes M. (2009), “A Praça do Martim Moniz: Etnografando lógicas socioculturais de inscrição da Praça no mapa social de Lisboa”, Horizontes Antropológicos, 32: 301-328
Moises I. M. C. N. (2013), “O Bairro do Casal da Mira, Município da Amadora: Um Território de Inclusão ou Exclusão?”, Lusíada. Intervenção Social 41, p. 37–54.
Pardue D. (2014), “Housing and Identity in Postcolonial Portugal”, Urban Ills Twenty-First-Century Complexities of Urban Living in Global Contexts – Volume II, editado por Yeakey C. C., Thompson V. S. e Wells A., Lanham: LEXINGTON BOOKS.
OECD (2018), Divided Cities: Understanding Intra-Urban Inequalities, Paris: OECD publishing.
Pereira Á. P., Sousa e Silva D., Baptista I., Perista P. (2001), “Habitat e Minorias: Processos de (Des)integração de Grupos Étnicos em Lisboa e no Porto”, CIDADES, Comunidades e Territórios 3, p. 93–109.
Pereira S. (2008), “Immigrant workers of African origin: precarious employment and geographical mobility strategies”, Revista Migrações – Número Temático Imigração e mercado de Trabalho 2, p. 47–71.
——— (2013), “Replacement Migration and Changing Preferences: Immigrant Workers in Cleaning and Domestic Service in Portugal”, Journal of Ethnic and Migration Studies 39(7), p. 1141–1158.
Pozzi G. (2017), “Cronache Dell’abitare. Pratiche Di Costruzione Informale e Rialloggiamento Forzato Nel Quartiere Santa Filomena (Lisbona)”, Antropologia 4 (1), p. 49–69.
Raposo O., Varela P. (2016), Faces do Racismo nas Periferias de Lisboa. Uma Reflexão sobre a Segregação, apresentado no IX Congresso Português de Sociologia: Portugal, Território de Territórios, Faro.
Rodrigues de Oliveira C. (1554), Sumário Em Que Breuemente Se Contem Alguas Cousas Assi Ecclesiasticas Como Seculares Que Ha Na Cidade de Lisboa, Lisboa.
Roldão C. (2015), Fatores e Perfis de Sucesso Escolar “Inesperado” Trajetos de Contratendência de Jovens das Classes Populares e de Origem Africana, Tese de Doutoramento, Lisboa: ISCTE-IUL
Rosales M. V. (2013), “Things and Places from the City. Consumption Practices, Settlement and Belonging of Second Generation Migrants in Lisbon”, Sociedade e Cultura 16 (1), p. 117–25.
Salgueiro T. B. (1972), “Bairros Clandestinos na Periferia de Lisboa”, Finisterra 12 (23), p. 28–55.
——— (1992), A cidade em Portugal. Uma geografia urbana. Lisboa: Afrontamento.
Santos M. P. N. (2014), “As Novas Dinâmicas da Sustentabilidade Urbana em Territórios de Pobreza e Exclusão Social: O Caso da Cova da Moura”, Revista INVI 29 (81), p. 891–97.
Saunders A. (1982), A social history of black slaves and freedmen in Portugal 1441-1555, Cambridge: University Press.
Tarsi E. (2014), “Expulsão como Efeito da Economia Neoliberal sobre a Cidade: O Caso Português”, Plataforma Barómetro Social 4.
——— (2016), “As Lógicas da Exclusão Urbana no Contexto Português: Uma Perspectiva Sul Norte”, Fórum Sociológico 29.
Tulumello S., Ferreira A.C., Colombo A., Di Giovanni C.F., Allegra M. (2018), “Comparative planning and housing studies beyond taxonomy: a genealogy of the Special Programme for Rehousing (Portugal)”, Transactions of the Association of European Schools of Planning 2, p. 32–46.
Vala F., Brito R., Lopes D. (1999), Expressões dos Racismos em Portugal, Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais.
Westin C., Bastos J., Dahinden J., Góis P. (2010), Identity Processes and Dynamics in Multi-Ethnic Europe, Amsterdão: University Press.
Published
2019-06-28
Section
Dossier Articles