Válvulas de Ahmed em doentes com Polineuropatia Amiloidótica Familiar

  • Tânia Borges Centro Hospitalar do Porto
  • Ana Figueiredo Centro Hospitalar do Porto
  • Rita Reis Centro Hospitalar do Porto
  • Isabel Sampaio Centro Hospitalar do Porto
  • Maria João Menéres Centro Hospitalar do Porto; Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar – Universidade do Porto

Resumo

Objetivo: Avaliar os resultados clínicos dos doentes com glaucoma secundário à Polineuropatia Amiloidótica Familiar (PAF) submetidos a implante de válvula de Ahmed no Serviço de Oftalmologia do CHP entre Novembro de 2010 e Fevereiro de 2015.

Material e Métodos: Estudo retrospetivo de 37 doentes (47 olhos) com o follow-up mínimo de 6 meses. Definiu-se sucesso cirúrgico relativo como pressão intraocular (PIO) ≥6 mmHg e ≤21 mmHg ou redução de 20% da PIO, com ou sem medicação ou reoperação. Sucesso cirúrgico absoluto foi definido como a obtenção dos mesmos resultados, mas sem recurso a medicação ou cirurgia adicional. Foram analisadas variáveis demográficas, PIO no 1º dia, 1ª e 2ª semanas, 1º, 2º, 3º e 6º meses, 1º ano e à data da última consulta, acuidade visual pré e 1 mês após cirurgia, número de anti-glaucomatosos pré e pós cirurgia, entre outras.

Resultados: A PIO pré-operatória média foi de 27,53±7,48 e a pós-operatória foi de 15,29±4,37 (6º mês), p<0,01. A média de fármacos diminuiu de 3,89±0,67 para 1,30±1,32 após a cirurgia (p<0,01). As principais complicações foram 1 caso (2.13%) de descolamento da coróide e 5 casos (10,64%) de hipotonia. 15 casos (31,91%) apresentaram pelo menos uma medição de PIO≥22mmHg nos primeiros 3 meses. Os sucessos relativo e absoluto foram 93,62 e 34,04 %, respetivamente.

Conclusões: A válvula de Ahmed parece ser uma excelente opção em doentes com glaucoma associado à PAF, assumindo-se como uma opção segura e eficaz no nosso estudo.

Publicado
2016-04-29
Secção
Artigos originais