Complicações Neuropsiquiátricas do Tratamento com Interferão alfa em doentes com Hepatite Viral tipo B ou C

  • Carlota Tomé Serviço de Psiquiatria, Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
  • Alice Luís Serviço de Psiquiatria, Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE
Palavras-chave: Hepatite viral, Interferão alfa, Efeitos adversos, Neuropsiquiátricos, Contraindicações

Resumo

As autoras fazem uma revisão bibliográfica acerca dos efeitos adversos neuropsiquiátricos da terapêutica com interferão alfa na hepatite viral tipo B (HVB) ou C (HVC). São referidos como efeitos adversos as perturbações do humor, os estados de ansiedade, os comportamentos parassuicidários e suicidários, os estados maniformes e os quadros psicóticos. Estes muitas vezes são responsáveis pela diminuição da compliance com o tratamento ou necessidade de suspensão do mesmo. Contudo a boa resposta destes quadros à terapêutica psiquiátrica não condiciona muitas das vezes a suspensão da terapêutica com interferão. A abordagem multidisciplinar facilita a detecção e tratamento precoce destas complicações contribuindo para um melhor prognóstico destas doenças.

Publicado
2004-06-01
Secção
Artigos de Revisão