Editorial

  • António J. Madureira Serviço de Radiologia, Centro Hospitalar Universitário de São João, Porto

Resumo

A Radiologia Portuguesa vive tempos interessantes. A concentração da propriedade dos prestadores privados numa mão cheia de grupos criou dinâmicas comerciais e de gestão difíceis de prever e antecipar. Felizmente os Radiologistas já perceberam que apesar de sozinhos não terem praticamente nenhuma força ou poder negocial, se unirem esforços e vontades ainda são capazes de ser ouvidos e de influenciar o rumo dos acontecimentos.

É no entanto importante referir que não nos devemos deixar iludir ou esmorecer após uma ou outra vitória inicial. Devemos permanecer mobilizados e focados na defesa da nossa Especialidade, não apenas de um ponto de vista monetário mas também de competências e âmbito profissional.

A “Imagem” é uma área apetecível para muitas outras Especialidades e classes profissionais mas devemos manter a nossa ambição e convicção de sermos os profissionais melhor qualificados para fornecer uma resposta completa e integral nesta área. Em primeiro lugar devido à nossa formação médica e clínica e por outro lado por dominarmos as diferentes técnicas de imagem e podermos decidir, para cada dúvida ou questão clínica, qual o método mais apropriado para a esclarecer.

Publicado
2019-05-06
Secção
Editoriais