Anestesiologia: Medos e mitos – um questionário populacional

Autores

  • Rita Saraiva Centro Hospitalar Universitário do Porto EPE https://orcid.org/0000-0002-9815-2074
  • Joana Varandas Centro Hospitalar Universitário do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-8514-5027
  • Adriana Soares Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-6639-8395
  • Ana Inês Gomes Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0001-6182-0895
  • Ana Isabel Almeida Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-4276-2332
  • Ana Sá Rocha Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-2878-2206
  • André Rocha Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0001-8213-9919
  • Belmiro Correia Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-6651-6216
  • Cláudia Magalhães Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-3054-2631
  • Diogo Pereira Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-5417-6488
  • Igor Neto Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0003-0842-1152
  • Oliver Kungel Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0003-3755-5715
  • Rafael Neves Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal
  • Sónia Duarte Centro Hospitalar Universitário do Porto, Porto, Portugal. Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal, https://orcid.org/0000-0002-3751-7869
  • Catarina Nunes Universidade Aberta, Departamento de Ciências e Tecnologia, Porto, Portugal. Centro de Investigação Clínica em Anestesiologia, Serviço de Anestesiologia, Centro Hospitalar e Universitário do Porto https://orcid.org/0000-0002-8357-0994
  • Humberto S Machado Serviço de Anestesiologia, Centro Hospitalar Universitário do Porto, Porto, Portugal. Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal, https://orcid.org/0000-0002-6282-3577

DOI:

https://doi.org/10.25751/rspa.21921

Palavras-chave:

Medos, anestesiologia, questionário

Resumo

Introdução:

A ansiedade peri-operatória pode estar associada a aumento da morbi-mortalidade, dor e outras complicações. É assim de extrema importância identificar e prevenir os seus fatores em candidatos a cirurgia e anestesia. O objetivo deste trabalho foi identificar os principais medos e mitos relacionados com a anestesia e cirurgia na nossa população.

 

Material e métodos:

Auditoria prospetiva, em que foram questionados doentes e acompanhantes, de forma aleatória, com idade ≥ 18 anos, nas salas de espera da consulta externa de um hospital terciário. A recolha de dados decorreu entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018. Foi elaborado um questionário constituído por 32 questões.

 

Resultados/Discussão:

Recolhidos 400 inquéritos, validados 350. A idade média dos participantes foi de 46,6 anos, 58% do sexo feminino, 8% da população estava desempregada, 85,7% da população já tinha sido submetida a pelo menos um procedimento anestésico (n=300). As principais responsabilidades do Anestesiologista foram consideradas “assegurar que o doente não acorda durante a cirurgia” e “acordar o doente após a cirurgia”.  As quatro maiores preocupações da população com a anestesia relacionaram-se com a possibilidade de “não acordar após a cirurgia”, “ficar paralisado após a anestesia”, “infeção após a cirurgia” e “acordar durante a cirurgia”.

 

Conclusões:

Existe ainda um grande desconhecimento acerca da área da anestesiologia e papel do Anestesiologista, que será importante esclarecer por forma a reduzir a ansiedade dos doentes no peri-operatório. A consulta pré-anestésica poderá ser um momento de interesse para esse objetivo, bem como iniciativas dos serviços de Anestesiologia, sociedades e organizações representativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Ana Isabel Almeida, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal

ORCID nº 0000-0002-4276-2332

Referências

1. Masjedi M, Ghorbani M, Managheb I, Fattahi Z, Dehghanpisheh L, Salari M, et al. Evaluation of anxiety and fear about anesthesia in adults undergoing surgery under general anesthesia. Acta Anaesthesiol Belg. 2017;68(1):25–9.
2. Ribeiro CS, Mourão JI de B. O anestesiologista: A visão do doente. Brazilian J Anesthesiol [Internet]. 2015;65(6):497–503. Available from: http://dx.doi.org/10.1016/j.bjan.2014.05.014
3. Klopfenstein CE, Forster A, Van Gessel E. Anesthetic assessment in an outpatient consultation clinic reduces preoperative anxiety. Can J Anesth. 2000;47(6):511–5.
4. Sigdel DS. Perioperative anxiety: A short review. Glob Anesth Perioper Med. 2015;1(4):107–8.
5. Prathapan S, Wanigabandu LU, De Silva D, Serasinghe V, Dadigamuwa N, Sannasuriya M, et al. Anxiety of adult patients undergoing general anaesthesia and their myths and beliefs. Sri Lankan J Anaesthesiol. 2014;22(1):11–4.
6. Pereira C, Fernandes D, Mota Â, Gonçalves G, Pinho S, Araújo M, et al. Anaesthesia - Related Fears - A Cross - Sectional Survey Among the Portuguese Population. Int J Anesthesiol Res. 2018;6(1):494–9.
7. Mavridou P, Dimitriou V, Manataki A, Arnaoutoglou E, Papadopoulos G. Patient’s anxiety and fear of anesthesia: effect of gender, age, education, and previous experience of anesthesia. A survey of 400 patients. J Anesth. 2013;27:104–8.
8. Stavrakaki C, Lunsky Y. Psychiatric and Behavioural Disorders in Intellectual and Developmental Disabilities. In: Nick Bouras, King’s College London, Geraldine Holt KCL, editor. Depression, anxiety and adjustment disorders in people with intellectual disabilities. Cambridge University Press; 2007. p. 113–30.
9. Gottschalk A, Seelen S, Tivey S, Gottschalk A, Rich G. What do patients know about anesthesiologists? Results of a comparative survey in an U.S., Australian, and German university hospital. J Clin Anesth. 2013;25(2):85–91.
10. Caumo W, Schmidt AP, Schneider CN, Bergmann J, Iwamoto CW, Bandeira D, et al. Risk factors for postoperative anxiety in adults. Anaesthesia. 2001;56:720–8.
11. Hariharan S, Merritt-Charles L, Chen D. Patient perception of the role of anesthesiologists: a perspective from the Caribbean. J Clin Anesth. 2006;18(7):504–9.
12. Leite F, Silva LM da, Biancolin SE, Dias A, Castiglia YMM. Patient perceptions about anesthesia and anesthesiologists before and after surgical procedures. Sao Paulo Med J. 2011;129(4):224–9.
13. Tohmo H, Pälve H, Illman H. The work, duties and prestige of Finnish anesthesiologists: Patients’ view. Acta Anaesthesiol Scand. 2003;47(6):664–6.
14. Hume M, Kennedy B, Asbury A. Patient knowledge of anaesthesia and peri-operative care. Anaesthesia. 1994;49:715–8.
15. Matthey P, Finucane BT, Barry A. Finegan. The attitude of the general public towards pre operative assessment and risks associated with general anesthesia. Can J Anesth. 2001;48:333–9.

Downloads

Publicado

2021-04-07

Como Citar

Saraiva, R., Varandas, J., Soares, A., Gomes, A. I., Almeida, A. I., Sá Rocha, A., Rocha, A., Correia, B., Magalhães, C., Pereira, D., Neto, I., Kungel, O., Neves, R., Duarte, S., Nunes, C., & Machado, H. S. (2021). Anestesiologia: Medos e mitos – um questionário populacional. Revista Da Sociedade Portuguesa De Anestesiologia, 30(1). https://doi.org/10.25751/rspa.21921