Trabeculoplastia Seletiva por Laser - Revisão

  • Marta Inês Martins Silva
Palavras-chave: Glaucoma, Trabeculoplastia seletiva por laser, SLT

Resumo

A trabeculoplastia seletiva por laser é uma opção terapêutica válida para o glaucoma e HTO, sendo utilizada desde 1995. Tem-se mostrado eficaz na redução da pressão intraocular, induzindo um dano mínimo na malha trabecular. Mais frequentemente, é aplicada sob a forma de 50 spots em 180º da malha trabecular ou 100 spots em 360º com eficácia que parece ser comparável entre as duas modalidades. É um procedimento de baixo risco, com efeitos secundários mínimos e transitórios, que resolvem na maioria dos casos com terapêutica anti-inflamatória ou hipotensora tópica. Em caso de falência terapêutica com o tempo, tem sido demonstrado que pode ser repetida com segurança e eficácia. A SLT pode ser considerada tratamento de primeira linha no glaucoma de ângulo aberto e HTO, com relação custo-benefício aceitável, sendo ainda um tratamento independente da compliance do doente.

Com este artigo, pretende-se fazer uma revisão da literatura sobre os mecanismos de acção, eficácia e complicações da trabeculoplastia laser, comparando-a com outros tratamentos para o glaucoma e HTO. Será feita, ainda, uma breve referência à experiência com a trabeculoplastia seletiva por laser, do Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar de São João.

Publicado
2016-04-29
Secção
Artigos de Revisão