Interação entre a idade, escolaridade, tempo de institucionalização e exercício físico na função cognitiva e depressão em idosos

  • Ana Isabel Pinto de Matos Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
  • Isabel Mourão Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
  • Eduarda Coelho Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Abstract

O objetivo deste estudo foi verificar o efeito e interação entre a idade, escolaridade, institucionalização e exercício físico na função cognitiva e depressão em Idosos. Foi utilizada uma amostra constituída por 39 idosos institucionalizados (33 mulheres e 6 homens), com idades compreendidas entre os 64-96 anos (82.13±6.66). Os instrumentos de avaliação utilizados foram: Mini Mental State Examination, Escala de Depressão Geriátrica, Matrizes Progressivas Coloridas de Raven e um questionário sociodemográfico. Para verificar o efeito e a interação entre variáveis, foi aplicado o modelo geral linear, introduzindo como covariável o tempo de institucionalização, e como variáveis fator a idade (<85 anos; ≥85 anos), a escolaridade (analfabetos; 1ºciclo) e a prática de exercício. Os resultados demonstraram um efeito significativo do tempo de institucionalização (p= 0.003) na depressão; e da escolaridade na função cognitiva (p= 0.030). Os resultados da interação escolaridade x idade foram significativos na função cognitiva (p= 0.010) e na capacidade intelectual (p= 0.032). Os indivíduos mais velhos e com nível de escolaridade superior apresentaram resultados mais elevados na função cognitiva e na capacidade intelectual. Podemos concluir que em idosos mais velhos, a escolaridade é a variável mais determinante da função cognitiva, enquanto a depressão depende do tempo de institucionalização.

Author Biography

Ana Isabel Pinto de Matos, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Licenciada em Reabilitação Psicomotora
Mestre em Gerontologia: Atividade Física e Saúde no Idoso
Published
2016-10-13
Section
Original Article