A eticidade na gestão hospitalar, influência do grupo profissional e modelo implementado

Autores

  • Amélia Rego Universidade Católica Portuguesa, Instituto de Bioética, Rua Diogo Botelho, 1327, 4169-005 Porto, Portugal
  • Beatriz Araújo Universidade Católica Portuguesa, CIIS-Centro de Investigação Interdisciplinar de Ciências da Saúde, Porto, Portugal, Rua Arquiteto Lobão Vital, Apartado 2511, EC Asprela, 4202-401 Porto https://orcid.org/0000-0003-0266-2449
  • Daniel Serrão Universidade Católica Portuguesa, Instituto de Bioética, Rua Diogo Botelho, 1327, 4169-005 Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.48492/servir022.23675

Palavras-chave:

Ética, Humanização da assistência, Cuidados de saúde, Administração hospitalar

Resumo

INTRODUÇÃO

A eticidade carateriza aquele que age de maneira ética e moral, ou seja, diz respeito à aptidão para exercer a função ética, atuando em sintonia com princípios e valores, sobretudo o respeito pela dignidade da pessoa humana e a promoção do bem comum. O comportamento ético na gestão hospitalar é um investimento estratégico, funcionando como marketing de valores para os clientes da Unidade de Saúde.

OBJETIVO

Analisar a relação entre a eticidade dos profissionais de saúde, em funções de gestão hospitalar, com o grupo socioprofissional e o modelo de gestão implementado.

MÉTODOS

Realizou-se uma investigação junto de 421 profissionais de saúde com funções de gestão, em 25 Hospitais do Serviço Nacional de Saúde e Convencionados, da Zona Norte de Portugal. Identifica- se como um estudo exploratório-descritivo de abordagem quantitativa e desenho transversal, mediante a aplicação do Questionário Eticidade na Gestão Hospitalar.

RESULTADOS

Os gestores têm da Unidade de Saúde em que exercem  funções um conceito elevado, tanto relativo à organização e funcionamento (93.8%) como à qualidade e humanização do serviço prestado, classificando a Unidade de Saúde como uma das que tem qualidade (97.7%) e humanização nos cuidados que proporciona aos destinatários (96.5%).

CONCLUSÕES

A análise descritiva dos dados evidenciou que,  na  perceção dos gestores, os cuidados são prestados de forma integral e humanizada nas organizações hospitalares estudadas. De facto, a existência de cuidados de saúde humanizados não depende dos valores económicos das entidades gestoras, mas de cada pessoa envolvida nos cuidados.

Na  continuidade   deste   estudo   seria   oportuno   auscultar   a perspetiva dos utilizadores dos hospitais estudados e, posteriormente, compará-la com a dos gestores.

Referências

Neves, M.C.P. (2004). Ética, moral, deontologia e bioética; conceitos que pensam a acção. In: Neves, M.C.P., & Pacheco, S. (Coord.). Para uma Ética de Enfermagem. Desafios (pp. 145- 157). Coimbra: Gráfica de Coimbra.

Mezomo, J. C. (2001). Gestão da qualidade na saúde: Princípios básicos. Brasil: Editora Manole.

Flores, F. J. R. (2009). Gestion Hospitalaria y Justicia Social. In: Brito, J.H.S. (Coord.) Ética, Justiça e Cuidados de Saúde. Braga: Universidade Católica Portuguesa, Faculdade de Filosofia.

Gracia, D. (2006). Ética profesional y ética institucional: convergencia o conflicto? Revista Española de Salud Pública. 5 (80), 457-467.

Gracia, D. (2013a). Construyendo valores. Vol. 7. Madrid: Triacastela, Colección Logos.

Zoboli, E.L.C.P., & Fracolli, L.A. (2006). A incorporação de valores na gestão das unidades de saúde: chave para o acolhimento. O Mundo da Saúde, 30(2), 312-317.

Massarolo, M. C. K. B., & Fernandes, M.F.P. (2010). In: Kurcgant, P. (Coord.). Gerenciamento em Enfermagem. 2ª ed., Rio Janeiro: Guanabara Koogan.

Rego, A., Araújo, B., & Serrão, D. (2014). Validação do Questionário de Eticidade na Gestão Hospitalar. Revista de Bioética Latinoamericana. 13 (01), 83- 101.

Bilhim, J.A.F. (2007). Gestão estratégica de recursos humanos. Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas.

Correia, F. M. (2002). Medidas de Desempenho da Gestão Pública - Economia, Eficácia e Eficiência. Jornal do Técnico de Contas e da Empresa, 444, 275-283.

Guillén, D. G. (2011). La cuestión del valor. Madrid: Real Academia de Ciencias Morales y Políticas.

Gracia, D. (2013b). Valor y precio. Vol.6. Madrid: Triacastela, Colección Logos.

Papa Francisco (2014). Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado. Acedido: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/migration/documents/papa-francesco_20130805_world-migrants-day.html

Downloads

Publicado

2016-04-30

Como Citar

Rego, A., Araújo, B., & Serrão, D. (2016). A eticidade na gestão hospitalar, influência do grupo profissional e modelo implementado. Servir, 59(2), 18–24. https://doi.org/10.48492/servir022.23675