Integração da espiritualidade nos cuidados de enfermagem

Autores

  • Sandra Queiroz Hospital Cuf Porto

DOI:

https://doi.org/10.48492/servir022.23697

Palavras-chave:

Espiritualidade, Cuidados espirituais, Enfermagem

Resumo

INTRODUÇÃO

Os cuidados holísticos em Enfermagem, exigem que os profissionais tenham  atenção  à  espiritualidade  das  pessoas  a quem cuidam. Contudo, da observação da prática e dos registos quotidianos identificam-se escassas evidências sobre os cuidados espirituais.

MÉTODOS

A partir da revisão integrativa da literatura, efectua-se uma reflexão sobre os factores que contribuem para a escassa evidência da integração da dimensão espiritual nos cuidados prestados pelos enfermeiros.

DESENVOLVIMENTO

Passando pelos conceitos de espiritualidade e religiosidade, as necessidades espirituais e a competência para a prestação de cuidados espirituais, pretende-se oferecer itens que ajudem os enfermeiros a refletirem sobre esta temática no seu quotidiano profissional.

CONCLUSÃO

Conhecendo os diferentes factores que intervêm nesta problemática, os enfermeiros deverão primeiramente assumir a sua própria espiritualidade para melhor cuidar e evidenciar o que realizam.

Referências

Caldeira, S., Castelo Branco, Z. & Vieira, M. (2011) – A Espiritualidade nos cuidados de enfermagem: revisão da divulgação científica em Portugal. Referência, Série III, nº 5, p. 145-152.

Caldeira, S., Gomes, A. C. & Frederico, M. (2011) -De um novo paradigma na gestão dos enfermeiros – a espiritualidade no local de trabalho. Referência, Série III, nº 3, p. 25-35.

Conceição, A. P. (2014) – A competência para o cuidado espiritual em Enfermagem. Tese de doutoramento, Universidade Católica Portuguesa.

García-Baró, M. (2006) – Del Dolor, la Verdade y el Bien. Salamanca: Ed. Sígueme, p.191-193.

Lucas, M. F. M. (2011) – Cuidar da vertente espiritual em Enfermagem: que sentido? Cadernos de Saúde, Vol. 4, nº 2, p. 15-24.

Lundeberg, P.C & Kerdonfag, P. (2010) - Spiritual care provided by Thai nurses in intensive care units. Blackwell Publishing Ltd, Journal of Clinical Nursing, 19, p. 1121–1128.

McSherry, W. & Jamieson, S. (2013) -The qualitative findings from an online survey investigating nurses’perceptions of spirituality and spiritual care. John Wiley & Sons Ltd. Journal of Clinical Nursing, 22, P. 3170–3182.

Mendes, J. M.G. (2012) – A dimensão espiritual do ser humano: o diagnóstico de Angústia Espiritual e a intervenção de enfermagem. Tese de doutoramento, Universidade Católica Portuguesa.

Nascimento, L. C. et al (2016) - Spiritual Care: The Nurses’ Experiences in the Pediatric Intensive Care Unit. Religions, 7, 27, p.1-11

Penha, R. M. & Silva, M. J. P. (2012) - Significado de Espiritualidade para a Enfermagem em Cuidados Intensivos. Texto & Contexto Enfermagem, Abr-Jun; 21, p. 260-268.

Queiroz, S. V. (2009) – Sufrimiento y cuidar: una perspectiva desde la Unidad de Cuidados Intensivos. Tese de mestrado. Universidad Pontifícia de Comillas- Madrid.

Roach, M. S. (1993) – The Human Act of Caring. Ottawa: Canadian Hospital Associations Press.

Watson, J. (2002) – Enfermagem: Ciência Humana e Cuidar – Uma teoria de Enfermagem. Loures: Lusociência.

Downloads

Publicado

2016-04-30

Como Citar

Queiroz, S. (2016). Integração da espiritualidade nos cuidados de enfermagem. Servir, 59(2), 50–56. https://doi.org/10.48492/servir022.23697