Artrite reumatóide

implicações na funcionalidade das pessoas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48492/servir023.24007

Palavras-chave:

Artrite Reumatóide, Sono, Dor, Funcionalidade

Resumo

INTRODUÇÃO

A Artrite Reumatóide (AR) é uma patologia com profundas implicações na funcionalidade das pessoas, com efeitos significativos não só ao nível do funcionamento físico, mas também a nível emocional, familiar, social e económico.

OBJETIVOS

Avaliar a funcionalidade das pessoas com artrite reumatóide;

Analisar a relação das variáveis sócio demográficas, clínicas, dor e qualidade do sono com a funcionalidade das pessoas com artrite reumatóide.

MÉTODOS

Estudo não experimental, transversal, descritivo correlacional e de caráter quantitativo, realizado numa amostra não probabilística por conveniência, constituída por 75 pessoas com o diagnóstico de AR, acompanhadas na Unidade de Dor, na Consulta de Reumatologia e na Medicina Física de Reabilitação do CHTV, EPE. Para a mensuração das variáveis utilizou-se um instrumento de colheita de dados que integra uma secção de caracterização sócio demográfica e clínica, o Índice da Qualidade de Sono de Pittsburgh – PSQI e o Health Assessment Questionnaire – HAQ.

RESULTADOS

Constatou-se que 60,0% dos inquiridos apresenta dificuldades/ incapacidades leves no desempenho das atividades da vida diária, 32,0% apresenta já dificuldades moderadas e 8,0% incapacidade grave, sendo que o valor médio da funcionalidade global avaliado por meio do HAQ foi de 1,48, o que revela a existência de uma incapacidade moderada na nossa amostra. Das variáveis sócio demográficas, a idade (p=0,003), a situação laboral (p=0,000), a escolaridade (p=0,006) e os rendimentos mensais (p=0,001) têm influência no estado funcional das pessoas com AR. Das variáveis clínicas, a intensidade da dor (p=0,007) e o tempo de diagnóstico da doença (p=0,013) mostraram relacionarem-se com a funcionalidade. Em relação à qualidade do sono, apenas existem diferenças estatisticamente significativas nas subescalas “levantar-se” (p=0,030) e “caminhar” (p=0,034), sendo que a má qualidade de sono configurou-se em 94,7% dos inquiridos.

CONCLUSÕES

As evidências encontradas neste estudo referem que a idade, a situação laboral, a escolaridade, os rendimentos mensais, o tempo de diagnóstico, a intensidade da dor e a qualidade do sono, associam-se a uma pior funcionalidade nas pessoas com AR. O diagnóstico precoce, a adoção de medidas para a promoção da boa qualidade do sono, a aplicação de medidas farmacológicas e não farmacológicas para o alívio da dor, e ações de formação direcionadas aos doentes com AR, devem ser estratégias a desenvolver junto desta população, numa tentativa de minimizar o impacto negativo que esta doença acarreta.

Referências

Buela-Casal, G.,& Sanchez, A. I. (2002). Transtornos del sueño (pp.159). Madrid: Editorial Síntesis.

Buysse, Daniel J. (1989). The Pittsburgh sleep quality index: a new instrument for psychiatric practice and research. Psychiatry Research, 28, 193-213. Acedido em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2748771/

Corbacho, M.I.,& Dapueto, J.J. (2010). Avaliação da capacidade funcional e da qualidade de vida de pacientes com artrite reumatóide. Revista Brasileira de Reumatologia, 50 (1), 31-43.

Costa, A.F.C., Brasil, M.A.A., Papi, J.A., & Azevedo, M.N.L. (2008). Depressão, Ansiedade e Atividade de Doença na Artrite Reumatóide. Revista Brasileira de Reumatologia, 48 (1), 7-11. Acedido em http://www.scielo.br/pdf/rbr/v48n1/03.pdf.

Cunha, M., Ribeiro, A. & André, S. (2016). Anxiety, depression and stress in patients with rheumatoid arthritis. Procedia - Social and Behavioral Sciences 217, 217: 337 - 343. doi: 10.1016/j.sbspro.2016.02.098

Freitas, D.C.C.V, Mansano-Schlosser, T.C., Santos, A.A., Neri, A.L., & Ceolim, M.F. (2013). Associação entre sintomas de insônia e artrite reumatóide em idosos. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 47 (4), 869-75.

Freitas, E.V., & Miranda, R.D. (2011). Avaliação geriátrica ampla. In E.V. Freitas, & L. Py (Ed.), Tratado de geriatria e gerontologia (pp. 970-978). Rio de Janeiro: Guanabara KooGan.

Jovanovic, J., Stojanovic, M., Jovanovic, V., Dimic, A., Božilov, S., Stamenkovic, B., & Milenkovic, S. (2015). Influence oh disease activity on functional capacity in patients with rheumatoid arthiritis. Vojnosanit Pregl, 72 (1), 21-25.

Løppenthin, K., Esbensen, B. A., Jennum, P., Østergaard, M., Tolver, A., Thomsen, T., & Midtgaard, J. (2015). Sleep quality and correlates of poor sleep in patiens with rheumatoid arthiritis. Clinical Rheumatology.

Lucas, R., & Monjardino M.T. (2010). O Estado da Reumatologia em Portugal: Observatório Nacional das Doenças Reumáticas. Programa Nacional contra as Doenças Reumáticas. Acedido em http://pns.dgs.pt/files/2010/05/ONDOR_Estado_Reumatologia_Portugal-1.pdf.

Luyster, F.S., Chasens, E.R., Wasko, M.C.M. & Dunbar-Jacob, J. (2011). Sleep quality and functional disability in patients with rheumatoid arthritis. J Clin Sleep Med, 7 (1), 49-55.

Martins, R. M. L., & Mestre, M. A. (2014). Esperança e Qualidade de Vida em Idosos. Millenium, 47 (Jun./Dez.), 153-162.

Martins, S., C., S. (2012). Avaliação Clínica e Psicológica de uma amostra de doentes com Artrite Reumatoide e Fibromialgia (Dissertação de mestrado em Medicina, Universidade da Beira Interior. Acedido em https://ubibliorum.ubi.pt/bitstream/10400.6/1112/1/Disserta%c3%a7%c3%a3o%20Silvia%20Martins.pdf

Miranda, L.C., Santos, H., Ferreira, J., Coelho, P., Silva, C., & Saraiva-Ribeiro, J. (2012). Finding Rheumatoid Arthritis Impact on Life (FRAIL Study): economic burden. Acta Reumatol Port. 37 (2), 134-42.

Oliveira, L.M., Natour, J., Roizenblatt, S., Poli de Araújo, P.M., & Ferraz, M.B. (2015). Acompanhamento da capacidade funcional de pacientes com artrite reumatóide por três anos. Revista Brasileira de Reumatologia, 55 (1), 62-67.

Ordem dos Enfermeiros. (2010). Regulamento das Competências específicas do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitação. Lisboa: OE. Acedido em https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/legislacao/Documents/LegislacaoOE/RegulamentoCompetenciasReabilitacao_aprovadoAG20Nov2010.pdf

Pinto, E. M., & Martins, R. M. L. (2013) Regresso do doente ao domicílio: Importância do nível de dependência e do apoio familiar. Servir, 58 (1-2), 79-87.

Reis, C.C.P. (2011). Aspetos Parcelares da Epidemiologia da Artrite Reumatóide (Dissertação de mestrado em Biologia Humana e Ambiente, Universidade de Lisboa). Acedido em http://repositorio.ul.pt/handle/10451/4608.

Ribeiro, J.L.P. (2007). Avaliação em Psicologia da Saúde. Instrumentos publicados em Português. Coimbra: Quarteto Editora.

Santos, R.A., Reis, P., Rebelo, L., Dias, F.C., Rosa, C.M., & Queiroz, M.V. (1996). "Health assessment questionnaire" (versão curta): adaptação para língua Portuguesa e estudo da sua aplicabilidade. Acta Reumatológica Portuguesa, 21 (76), 15-20. Acedido em http://www.actareumatologica.pt/repositorio/pdf/1996_Vol%20XXI_n%2076_Jan-Mar.pdf.

Sariyildiz, M. A., Batmaz, I., Bozkurt, M., Bez, Y., Cetincakmak, M. G., Yazmalar, L.,… Celepkolu, T. (2014). Sleep quality in rheumatoid arthritis: relationship between the disease severity, depression, functional status and the quality of life. J. Clin Med Res and Elmer Press INC, 6 (1), 44-52.

Taylor-Gjevre, R.M., Gjevre, J.A., Nair, B., Skomro, R., & Lim, H.J. (2011). Components of sleep quality and sleep fragmentation in rheumatoid arthritis and osteoarthritis. Musculoskelet. Care, 9 (3), 152-159.

Vlieland, T.P.M. V., & Pattinson, D. (2009). Non-drug therapies in early rheumatoid arthritis. Clinical Rheumatology, 23 (1), 103- 116.

Wasserman, A.M. (2012). Diagnóstico e tratamento da artrite reumatóide. Postgraduate Medicine, 38 (5), 16-23.

Wickrematilake, G.W.G., & Wijeratne, L. (2013). Assessing the impact of rheumatoid arthiritis on quality of life in a group of patients attending a rheumatology clinic in Sri Lanka. Indian Journal of Rheumatology, 8, 14-18.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

Figueiredo, E., & Martins, R. (2016). Artrite reumatóide: implicações na funcionalidade das pessoas . Servir, 59(3), 26–33. https://doi.org/10.48492/servir023.24007